Mais funcionais (Foto Arilton Rego)

Além de funcionais, por serem “articuladas”, práticas e não precisando abrir buracos na rua, a qual recebeu uma cobertura asfáltica, que facilitará o vai e vem dos foliões, principalmente a mulherada e seus “altos saltos”; as barracas de São João, estão sendo construídas com muita criatividade, usando cada centímetro útil possível. Construídas com madeira de melhor qualidade, poderão ser reutilizadas por mais tempo… Já a área destinada as mesas, estão sendo usadas toras de eucalipto, madeira de reflorestamento, dando melhor estética e segurança.

Base da Budeja… Aja criatividade…

Um outro sobressalto será a nova instalação da Budega Junina, que pretende recriar com fidelidade as “vendas” de antigamente, com piso de tijolos crus, fogão a lenha, panela de barro e outras particularidades que estão sendo produzidas pela equipe do engenheiro civil Arilton Rego.


Secretário fala da importância da associação

Segundo nota da Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente representada pelo Secretário Interino Marbenildo Firmino dos Santos, juntamente com a Secretaria Municipal de Ação Social representada tendo como titular da pasta, a Srª Natália Kelle Dias Almeida e representantes dos catadores de materiais recicláveis na área do lixão de Macaúbas, reuniram se nesta sexta feira 25,  para criação da Associação de Catadores de Macaúbas, eleição da diretoria e aprovação do Estatuto Social da agremiação. Diz nota que  foi criada Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Macaúbas. Finaliza a nota informado que a Secretaria de Ação Social fez a doação de 15 sextas básicas para os catadores cadastrados na Associação recém criada e outros cadastrados no  CRAS.


Triste realidade brasileira (Foto Google)

Alerta foi dado no seminário que deu início à Ação Nacional das Comissões da Infância e do Planejamento Estratégico do CNMP, para combater o problema

Brasília – Com o objetivo de traçar estratégias nacionais para aprimorar a atuação conjunta no combate ao trabalho infantil, integrantes do Ministério Público brasileiro estiveram reunidos, nos dias 23 e 24 de maio, no Conselho Nacional (CNMP), em Brasília, onde debateram o “Enfrentamento ao trabalho infantil: educação, profissionalização e políticas públicas”.

Realizado pela Comissão de Planejamento Estratégico (CPE/CNMP), a Comissão da Infância e Juventude (CIJ/CNMP) e a Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância) do MP do Trabalho (MPT), o seminário resultou na redação do projeto de Ação Nacional que servirá de base para ações concretas a serem realizadas de forma articulada a partir das boas práticas apresentadas.

Para o procurador do MPT Rafael Dias Marques, representante do procurador-geral do Ministério Público Trabalho no evento, o trabalho precoce é porta para o desrespeito a inúmeros outros direitos fundamentais. “Criança que trabalha adoece e morre três vezes mais do que adultos, se afasta da escola, se afasta do convívio familiar. É uma grave violação que precisa estar na ordem do dia dos órgãos responsáveis pela proteção à infância, que, de forma coletiva, buscam aqui aprimorar o combate a essa prática”, alerta.


Danos evitáveis…

Se não é a primeira não deverá ser a última, ação judicial, conforme processo: 8000391.2018.8.05.0156, movido contra o município de Macaúbas e sua autarquia Serviço Autônomo de Água e Esgoto, pela cidadã Euzânia Rego G. Bomfim, alegando danos materiais por ter danificado seu automóvel em bueiro supostamente irregular na Rua Açude, no Alto do Cruzeirio. Segundo informações preliminares, a tampa de concreto do bueiro, que é usado para manobra do sistema de distribuição de água estava solta, ao passar com seus veículo foi lançada a metros de distância, podendo ter causado até morte de pedestre, por sorte apenas danos materias causados à roda/pneu do veículo, além do susto e da “molestia” causada, a qual também está na contabilidade dos danos!.

Se a moda pega aja ações judiciais, mesmo com os esforços da prefeitura em realizar diversas ações de tapa buraco, mais num tipo e arapuca causada pelo próprio município… Resumindo: o Regimento do SAAE elaborado há mais de 30 anos, (quando o SAAE não tinha a arrecadação e estrutura que tem hoje) “reza” que quando for feito serviço de reparos em vias publicas a Prefeitura que é a unica responsável para arrumar/tapar o buraco, nos casos comuns e corriqueiros de quebra de canos… No entanto, atualmente a autarquia aparentemente não tem problemas financeiros nem de logística para assumir este papel de: bagunçou = arruma * abriu = fecha…  Visto que o SAAE arrecada anualmente apenas com a taxa de manutenção/mensal (de R$ 2,50) nas contas dos usuários cerca de MEIO MILHÃO DE REAIS/ano… Além de ter uma logística e pessoal, proporcionalmente, maior que o próprio município…

Outra…

Segundo informações do queixo, o fechamento “buraco” da questão, foi feito no dia seguinte após o acidente – “fechado/consertado” pelo próprio SAAE, após ter sido procurado pela suposta vítima… Sendo  assim, por que não o fez antes, para que se evitasse este e outros acidentes que afirmam ter ocorridos, segundo moradores do lugar…

A redação do Blog, por e-mail, manteve contato com o SAAE, para se posicionar sobre o ocorrido, mas não obteve retorno. Já por parte da Prefeitura, após ver a matéria anterior publicada em 10/05 (veja aqui) , o vereador Ricardo Costa, manteve contato por telefone com sua redação, dizendo que irá falar com o Prefeito para mudar o regimento do SAAE que segundo ele, já está ultrapassado e que está fazendo ronda na cidade e observado os “buracos” e outros equipamentos públicos que precisem de reparos…


Trevo de acesso a Macaúbas também esta bloqueado (Foto Redes Sociais)

Tudo ou quase tudo que a cidade consome vem de fora, quase 90% dos hortifrutigranjeiros vem de outras cidades da região, comprometendo assim até a feira livre e os sacolões da cidade. Hoje por volta das 16h00 a última gota de gasolina foi vendida na cidade e o gás de cozinha esta na mesma situação. Alguns produtos em supermercado começa também a faltar.

Ultima gota já si foi (Foto Macaubense Life)

Em relação a falta de combustível agrava seriamente as ambulâncias do SAMU, Hospital e UPA, visto que a Prefeitura na tem reserva nem tanque de combustíveis para abastecer sua frota. E parece que a greve não tem data para seu término, e com apenas quatro deias de greve já levou o pais ao caos, o que mostra a inoperância dos governos, tornando o país revem de apenas uma categoria profissional. o Brasil funciona sobre rodas e estas rodas estão nos caminhões do País…

 


Frases de impacto, que despertam os sentidos: o “nariz”, por exemplo…

Frases de impacto que despertam os sentidos: os “olhos”, por exemplo...

Frase de impacto que desperta o sentidor: o coração, talvez? 

Frases de impacto que deveriam despertar o maior dos sentidores de sentidos:

o CÉREBRO!…

É com o cérebro que se sente cheiro, é com o cérebro que se vê, nos emocionamos..

…E às vezes e com ele que pensamos e repensamos (ou seja, refletimos)…

Reflexos… E merda emitem reflexos… O ser pálido, amarelo, doente: reflete?

 

Bem, usando também frases, o movimento Saneamento Básico Macaúbas, inspirado e transpirado pelo ativista Joe Kallif, que mora no interior de São Paulo, há mais de 1600km de Macaúbas, sente de lá a “latrina” das vias públicas do “baixo” Macaúbas, de seus córregos fétidos que circulam a cidade há mais de 20 anos!… Kallif que não mora na 2 de Julho, Kallif que não mora no Alto do Cruzeiro, mas sente o peso da cruz que é a falta do saneamento básico que é sinônimo de LUXO e lixo em Macaúbas!…

Chegando em Macaúbas, logo na entrada da Av, Prof, Ático, outro ativista cultural que ficou no anonimato, você é recepcionado com uma “baforada” de catinga, que em anos idos políticos foi batizado com uma faixa de BOSTEIRO DE MACAÚBAS, pelo grupo político de oposição a então administração do ex-prefeito Sebastião Nunes, de sua administração até o presente momento, passaram-se 20 anos, para o município concluir a obra que não custa mais que R$ 5 milhões – um conta fácil, bastaria cada gestor economizar R$ 20 mil/mês que hoje a obra estaria concluída!…

Veja abaixo manifesto de ativistas pelas ruas de Macaúbas e texto enviado por um de seus integrantes…

 

Basta a inclemência do sol. Tenho pensado em uma forma de expressar minha preocupação, quanto à importância do saneamento básico, em Macaúbas. Assumi, intimamente, a árdua tarefa de promover “conscientização” naquela cidade. Tive de adotar uma postura de respeito e empatia, junto aos poderes públicos municipal e cidadãos, já que se trata de um povo com características singulares. Confesso que hesitei, mas, decidi ir adiante, até o fim! Tomei tal decisão porque vi esperança nos moradores da “baixa do sofrimento”, no Alto do Cruzeiro e na Rua Dois de Julho. Há décadas observo as terríveis consequências do sol inclemente, sobre os macaubenses. Não poderia aumentar o peso desse fardo com omissão. Portanto, todos têm o dever de promover a saúde, o saneamento básico. Não importam as dificuldades, tampouco os custos!”

Joe Kallif Diretor Presidente da AMOCLYCA – Associação de Moradores de Bairro, especialista em saneamento básico, em Embu das Artes, SP e filho de Manoel Defensor Santana “Nezinho”.


Lombadas: sinal de condutores mal formados

Na verdade onde se tem mais quebra-molas “sinaliza” que tem-se ali, maior número de condutores mal educados… Em substituição às “lombadas”, para condutores responsáveis, seriam as placas de controle de velocidade: 30km/h – 40km/h… Mas estamos longe disso, e a solução é a construção de “barragens” sobre o “leito” da pista!… Assim, o cidadão é obrigado a reduzir a velocidade…

Segundo nota no site oficial da Prefeitura de Macaúbas, serão construídas 10 lombadas ao longo da Av. Flores da Cunha, Prof. Ático Mota e Via do Acesso… Algumas destas servirão como “faixa de pedestres” elevadas… No entanto, há uma legislação espesífica que disciplina a construção de quebra-molas, seja no centro urbano ou em rodovias. Segundo a Resolução nº 39/98 do CONTRAN. Existem dois tipos de lombadas (l e ll) veja:

Lombadas Tipo l: Nas cidades

Devem ter comprimento mínimo de 1,50 m (um metro e meio) e altura máxima de 0,08 m (oito centímetros).

Lombadas Tipo ll: Nas Rodovias

Devem ter comprimento mínimo de 3,70 m (três metros e setenta centímetros) e altura máxima de 0,10 m (dez centímetros).

Basta agora averiguar se as que estão sendo construídas estão dentro das normas legais. É sabido que existem dezenas de lombadas pela cidade de Macaúbas e aparentemente muitas estão irregulares.

Melhorias

A Prefeitura também está asfaltando algumas ruas do centro, segundo consta, iniciará na Rua Flores da Cunha, próximo ao Posto Ale, “subindo a ladeira” passando pela Rua Dr. Vital Soares e contornando a Praça da Matriz. Bem como está reconstruindo os passeios públicos da Rua Dr. Vital Soares, com rampas de acesso em alguns pontos, rampas estas construídas com alguns “equívocos de engenharia”, sendo alvo de críticas por parte de alguns comerciantes, os responsáveis pela sua construção já tem conhecimento, mas não deram importância as sugestões e nota-se que em situações idênticas têm estas rampas “padrões” distintos de construção, as quais também devem serem verificadas se estão dentro das normas técnicas de acessibilidade (segundo normas da ABNT).


Galpão para seleção do lixo reciclável

Conforme nota da Secretária Municipal de Meio Ambiente “por intermédio do seu secretário, Marbenildo Firmino dos Santos, a Prefeitura Municipal e secretarias a fins   vem por meio deste informar a todos que em breve iremos iniciar as atividades da coleta seletiva no município, os equipamentos estão sendo licitados, o galpão já foi alugado, a Associação dos Catadores será legalizada ainda essa semana, desde já pedimos a compreensão de todos para nos ajudar nessa atividade que trará benefícios para os catadores através de um local adequado e uma atividade reconhecida, além de proporcionar desenvolvimento sustentável para o meio ambiente diminuindo a degradação ambiental”. Informa a nota.

Galpão passará por reformas para receber maquinário e catadores

    Cita ainda a nota:  os principais instrumentos para o bom desenvolvimento das atividades são:

  • Formação da Associação dos Catadores;
  • Treinamentos dos associados;
  • Cadastros dos associados nos programas sociais por intermédio da Secretaria de Ação Social
  • Kit com 4 lixeiras para recolhimento de material reciclável;
  • Container Plástico recolhimento de material reciclável;
  • Prensas Enfardadeiras de Material reciclável;
  • Sistema de recepção (Moega metálica);
  • Sistema de Triagem (Seleção manual);
  • Sistema de trituração (moinho triturador para lixo);
  • Sistema de prensagem (Prensa hidráulica vertical);
  • Sistema de pesagem (Balança eletrônica móvel);
  • Automóvel para transporte dos materiais;
  • Kit de equipamentos de proteção individuais;
  • Aluguel de um Galpão completo para realização das atividades;