Macaúbas no combate ao Covid-19: barreira sanitária é implantada com teste rápido no trevo da cidade. E + 3 ações!

… O Ser Humano é essencialmente emocional… Precisando de um ambiente psicologicamente equilibrado, que possa garantir segurança, e ela primordialmente passa pelo o que ele ver, sente e percebe… 

Teses como essas são defendidas mundo a fora por psicopedagogos, filósofos e educadores como: Piaget, Wallon e Vygotsky… Dito isso, seguimos como a procissão!

Eis o banner campeão de “emoji” nas redes sociais

No início da tarde desta quinta feira, 25 – a Prefeitura de Macaúbas, através de sua Secretaria de Saúde, após algumas resistências e pressão social, instala no trevo da cidade, uma barreira sanitária que fez a diferença, ou seja, fez diferente, inovou com o oferecimento de testes rápidos para Covid-19. Ação essa que realmente pode contribuir no controle eficaz do crescente número de casos no território de Macaúbas, pois, é identificando e isolando os infectados é que se perde força o vírus infeccioso! Como disse o Diretor da OMS Tedros Adhanom: “testar, testar e testar”… Como o advento da vacina, agora a trilogia é outra: “vacinar, vacinar e vacinar”… (essa última é minha)

A repercussão de um “banner” anunciando a boa nova nas redes sociais da Prefeitura, foi a que mais teve engajamento dos seus “seguidores” e “perseguidores”… Com enxurrada de “coraçõezinhos” e comentários, além de, é claro, das “palminhas”! O que mostra o desejo de uma ação que possa ser “notada”, vista e até “palpada” pela comunidade, aumentando assim a sensação de segurança, visto que como é defendido por alguns profissionais da saúde que a barreira por si só não evita o contágio, NO ENTANTO, é a soma de AÇÕES que trarão resultado e, na barreira sanitária implantada hoje, há três ações importantes: a ORIENTAÇÃO, aferição de temperatura e TESTE RÁPIDO! Isso é matar o coelho com três cajadadas! E de quebra a distribuição de mascas, essa não citei porque era “brinde” (ai a narrativa da “trilogia” não dava certo)

Veja o comentário de uma professora nas redes sociais, sobre o post: …“O maior problema do Covid foi a politização. É canalhice querer jogar a culpa no colo de prefeitos, governadores e ou presidente, quando a população (eu e vc) não fazemos a nossa parte!…” O que não deixa de ser uma verdade, uma “pandemia politizada” e quem saiu prejudicada foi a população que sempre é a parte  mais frágil económica e culturalmente…No entanto, é certo que a culpa “toda” não é dos prefeitos… Todavia, as “rédeas” e ações devem partir destes, sem uma liderança firme, coerente o povo fica sem “rumo” e sem direção! A responsabilidade de uma pandemia planetária é geral – é de todos! Com disse: (eu e você), e neste caso, primeiro tome para si, a sua responsabilidade: eu! Ou seja, primeiro faça a sua parte! E todos seguirão seu exemplo… É por isso, que é importante a liderança de prefeitos, governadores e presidente… PORÉM, deste último não espere muito.


Os comentários estão fechados.