Indignado por ser brasileiro!

* Por Irlando Oliveira

Sabemos, perfeitamente, que há inúmeros países bem piores que o Brasil, em vários aspectos: IDH, criminalidade, catástrofes naturais, guerras… enfim! Mas viver neste país tem sido cada vez mais difícil! Marcado pela desigualdade social, pela corrupção, por políticos inescrupulosos, por uma legislação penal medíocre, um sistema penal pior ainda… Como diz nossa mãe: “valha-nos Nossa Senhora!”
Como pagar uma alíquota de 27,5 % de Imposto de Renda num país que não nos oferece absolutamente nada!!! E ainda pensam na reforma da previdência, como se esta fosse a responsável pelo “rombo” do erário da União! Nos sentimos verdadeiros medíocres ante a política atual e o que, através dela, nos é ofertado! O problema é que a índole do brasileiro é extremamente pacífica! Fosse em qualquer outro país, os movimentos sociais já tinham eclodido, com toda a sua pujança e efervescência!!!
Os pilares básicos de sustentação de qualquer sociedade, quais sejam: saúde, educação e segurança pública, simplesmente inexistem neste país, com dimensões colossais e rico de recursos naturais! Inadmissível isso!!! Tudo literalmente sucateado, nas mãos de bandidos, travestidos de bons mocinhos! Vimos, através da internet, inúmeros vídeos produzidos na Ucrânia em que os cidadãos já não suportaram mais a hipocrisia desses miseráveis, atirando-os no lixo das suas cidades, dispensando-lhes a associação devida e merecida!
Até quando! Um país em que bandido e vagabundo têm praticamente mais direitos do que aqueles que os combatem no dia a dia, qual seja: o policial. Um país em que, em razão disso e de outros fatores, a criminalidade somente cresce e recrudesce, preocupando a tudo e a todos! Um país em que suas Forças Armadas e suas Polícias simplesmente foram e ainda estão sendo dizimadas e sucateadas! Um país que, cada vez mais, o cidadão de bem – que tenta viver com honestidade e dignidade -, se vê refém de facínoras miseráveis, fazendo com que o papel social se inverta, ou seja, o cidadão de bem fique trancafiado em seus condomínios ou ruas fechados, enquanto esses criminosos ficam à vontade e livres! É chegada a hora de buscarmos dar um basta nisso! Como? Não representará tarefa fácil, já que, diante de problemas complexos, não se tem solução simplória.
No Rio de Janeiro, é piada! Morre mais policial do que bandido! Como aceitarmos isso? A verdade é que, para nós, chega! Nos cansamos de ver tamanha desídia e falta de compromisso e de comprometimento com a causa pública! Não suportamos mais ver no país o “destaque” de inúmeras facções criminosas que vêm medrando livremente há mais de 40 anos!!!
Sabemos que qualquer mudança no campo social se dá, necessariamente, a longo prazo, porque envolve hábitos e costumes. Mas é preciso acordarmos desse pesadelo! Saírmos da fase onírica em que vivemos e partirmos para a factual, a fim de edificarmos um Brasil em que não mais tenhamos indignação de integrarmos esta nação, mas de nos glorificarmos de a ela pertencermos, de causar-nos, na verdade, verdadeiro ufanismo de sermos brasileiro!
____________________________________________________________________________
* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Oficial da Polícia Militar da Bahia, no posto de Tenente-Coronel do QOPM, atual Comandante do 14º BPM/Santo Antônio de Jesus, e Especialista em Gestão da Segurança Pública e Direitos Humanos.

Os comentários estão fechados.