Incoerência X hipocrisia: uso de máscara, como você se comporta? Tá na hora da “desmascararão”?

Coerência: substantivo feminino1
  1. qualidade, condição ou estado de coerente.
  2. ligação, nexo ou harmonia entre dois fatos ou duas ideias; relação harmônica, conexão.
Hipocrisia: substantivo feminino
  1. característica do que é hipócrita; falsidade, dissimulação.
  2. ato ou efeito de fingir, de dissimular os verdadeiros sentimentos, intenções; fingimento, falsidade.

Segundo o Prof. Ático Mota, a “coerência é o maior desafio do Ser Humano” – Na verdade ser coerente sempre, é um estado de “perfeição”, diria eu, que está acima do simples “desafio” é algo maior, até “santo”! Já a hipocrisia é um traço nosso: humano! Visto que ser “dissimulado”, agir muitas das vezes por trás” de um “fingimento”, muitas das vezes, considerando este momento da “era das redes sociais” onde os “filtros” e o “estado que minha vida é perfeita” (ou a do doutro) nos mostra que somos mais “fingidos” que realistas!… Neste ponte pode até ter um lado bom! Dizer que está bem sempre! Ou seja, isso é um tipo de “mascara” social, está pode continuar usando, na verdade já nascemos com ela!

Celebre a vida sem mascaras! Mas, não esteja desmascarado!

Quanto ao uso de mascara “de tecido” ou TNT, que é e não é (TNT = tecido-não-tecido)… Se tornou um EPI (Equipamento de Proteção Individual), uma necessidade no controle a infecção ao Covid-19…

Um baile realizado neste sábado, 21 – tendo o ritmo do  “Pizeiro” e fechado com “Forró”… Este último, se você conseguir dançar com ele/ela, mantendo o distanciamento social de 1metro, bom é outro papo!.. No entanto, num salão que tinha cerca de 500m2, é possível ter tido ali mais de 300 pessoas, em sua maioria jovens e outros de meia idade… Mas não se viu a recomendação de uso de mascara ou álcool em gel à disposição e mais, foi notado presença de pessoas que “costumeiramente” usam mascaras nas ruas, e pior: dentro de seus veículos e sozinhos, com vidros fechados são “flagrados” usando mascaras e num situação de uma festa desta, muitos destes estavam “sem mascara” mas faziam uso “de álcool”… E foram assim, desmascarados!…

E entre tantos que ali estavam uma boa porcentagem não tinha tomado a segunda dose da vacina. É certo que a pandemia não passou, como as autoridades locais, segundo consta não mais iriam editar regras (Decreto), sobre a pandemia, iriam seguir os decretos de Ondina e os do Planalto! Assim sendo, o uso de mascara passa a ser uma decisão individual de impacto coletivo… Por outro lado, vivem alguns países europeus uma “terceira onda” do vírus – porém, o Brasil tendo uma boa cobertura vacinal, o que é notório em Macaúbas!  Se você estava esperando a recomendação pelo uso ou não uso, se inspire no TNT: é e não é! 


Os comentários estão fechados.