Fala Cidadão: “Quando se prioriza o partido político em detrimento do Brasil”

* Por Irlando Oliveira

Concluído o processo de apuração das Eleições/2018, sobretudo a presidencial, em que consagrou Bolsonaro como presidente eleito, pudemos acompanhar toda sua repercussão através das redes sociais, que o tempo todo lançavam suas informações ao mundo. Contudo, algo nos chamava a atenção, pois víamos a revolta dos derrotados no momento em que sua grande maioria jogava anátema no vitorioso, desejando — acreditem — total fracasso na sua gestão, para facilitar o retorno da esquerda daqui a quatro anos!

Ora, isso, para nós, é de um primarismo absurdo, pois beira à loucura, à debilidade mental ou algo do gênero! Onde fica o Brasil nisso tudo? Quatro anos não são quatro meses! Representa um largo período que, estagnado, o país sofrerá duramente seus efeitos e, via de consequência, nós brasileiros!

Como priorizar uma ideologia político-partidária em detrimento dos reais anseios de progresso do Brasil? Isso é muito ridículo e mesquinho! Típico dos egoístas insanos, que somente veem o que lhes interessa! Nunca é demais lembrar que nós, que votamos agora em Bolsonaro, já votamos também para o PT, tudo na tentativa de concorrer para um Brasil melhor! Não nos fidelizamos, jamais, a uma ideologia político-partidária, colocando-a num patamar acima da nossa nação, pois sabemos perfeitamente que sofreremos todas as consequências!

Se a maioria dos brasileiros, através desse sufrágio, optou por Bolsonaro, o fez entendendo todos os erros do PT, os quais alguns de seus partidários souberam fazer a “mea culpa”, reconhecendo-os! Então, só nos resta dizer: cresçamos juntos, para que o Brasil prospere conosco, já que este é abstrato, não passando do somatório de todos nós brasileiros!

______________________________________________________________
* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Tenente-Coronel da Reserva Remunerada da Polícia Militar da Bahia, escritor e ensaísta.


Os comentários estão fechados.