Fala Cidadão: … “Caráter decorativo”…

Perdemos essencialmente  a nossa posição de “Homem Sapiens”, quando deixamos de pensar, responder, questionar, propor, dispor da inteligência e, preferencialmente para o bem… E muitas das vezes, “pensar” é proibido – questionar, jamais!… Em “Caráter decorativo” , Junior Cambuí, que mais usa “os panos” de fundo – suas telas, como cenário – meio e espaço para esbanjar criatividade, cidadania e certamente questiona!… Sem necessidade de “decorar” o que ele bem propôs ou melhor.. Junior “desenha” uma realidade vivida e pouca observada por todos nós!

“Caráter decorativo

* Por Eduardo Cambui Jr.

Outro dia levei meu filho para brincar na praça da Matriz, no centro de Macaúbas, como faço com alguma frequência. A falta de espaços destinados às crianças aliado ao amplo espaço da praça central acaba se tornando um destino um tanto óbvio para muitos pais / mães que querem dar alguma opção de lazer ao ar livre para seus filhos. Pois são especialmente nestas saídas em companhia dele que percebo algumas coisas que são, no mínimo, curiosas sobre Macaúbas e a sociedade macaubense. Mesmo depois de tantos anos vivendo na cidade, vira e mexe eu ainda me pego descobrindo alguma particularidade “nova”.

Já há algum tempo que percebo o quão invisível é para Macaúbas este cidadão chamado “criança”. A única praça que tem brinquedos públicos na cidade é a praça do Coité, que na verdade está mais para uma intervenção realizada por moradores. É quase como se a criança fosse um incomodo para a sociedade… na praça da Matriz, por exemplo, não é permitido andar de bicicleta. Aliás, as placas de “proibido” estão espalhadas por todo cantinho, além dos vigilantes sempre atentos a quem esteja estragando a ornamentação da praça… É como se esta praça fosse uma mera peça de decoração, do mesmo naipe de uma maquete em tamanho real. Durante o dia, o sol impiedoso típico da região torna a simples ação de achar disponível um banco para sentar com alguma sombra numa tarefa bem árdua… afinal, muitas das árvores plantadas ali são mais para ornamentar o espaço do que para fornecer sombra e bem-estar.

No começo do ano, conseguiram que a praça principal tivesse o tráfego de carros interrompido aos domingos para que as crianças pudessem utiliza-la de forma mais tranquila até que a prefeitura providenciasse um espaço adequado. Mas parece que muita gente não gostou… afinal, até conseguiram quebrar o bloqueio de madeira que havia sido colocado para barrar os veículos no fim de abril. E ouvi dizer que foi a maior novela para conseguir esta interrupção pontual por causa de algumas resistências… talvez porque atrapalhasse a decoração da praça, o fluxo dos carros, ou o que quer que seja. Mas como o que importa é a decoração, logo no começo do mês de maio, fecharam a praça sem qualquer burocracia para antecipar a ornamentação do São João em 1 mês, mesmo que esta decoração não se traduza em movimentar a economia da cidade significativamente. Não houve reclamação… Tudo pra Macaúbas ficar bem na foto!

O engraçado é que muitas prioridades essenciais para a sociedade não tem a mesma boa vontade, como por exemplo, finalizar a contratação dos ônibus escolares e merenda para as escolas do município, ou até mesmo cumprir os passos essenciais para fazer com que o saneamento básico de Macaúbas saia do papel. Estas, normalmente acabam extrapolando os prazos da programação original, afinal, não servem para embelezar a cidade. Nem chegam perto da utilidade que a praça na entrada do acesso da cidade tem, parada obrigatória para os que são ávidos por selfies, com sua fonte convidativa, mas que serve apenas para olhar.

É interessante como a vaidade macaubense (como com a aparência, por exemplo), parece distrair as pessoas das coisas realmente importantes para o funcionamento de uma sociedade saudável, que busca o progresso para seu estilo de vida. Mas cada um vive como quer, cada qual no seu curral, mas com tudo isto uma pergunta me vem à mente: Será que o povo também está sendo visto como meramente decorativo?”

_________________________________________________________________________________

* Eduardo Cambui Jr. é artista autodidata, escritor… E antes de tudo, um cara não “decorativo”! Mas, decora  e colore habilmente com sua habilidade única brancas telas com sua arte, quando não usa o grafite!


Os comentários estão fechados.