Eleições 2018: conheça alguns dos candidatos a presidência… E você é o principal…

Hoje, domingo, 05 de agosto –  é o ultimo dia para que os partidos apresentem seus candidatos as eleições gerais deste ano, o prazo para registro das candidaturas é 15 de agosto, a partir dai os candidatos homologados pelo TSE, já podem iniciar suas campanhas eleitorais. Para este ano, como também foram as de prefeito, o tempo de campanha eleitoral passou de 90 para 45 dias, fazendo da televisão, rádios, redes sociais o caminho mais curto entre o candidato e o eleitor. Para se ter uma ideia, o candidato do PSDB, Geraldo Alckimin, terá cerca de 44% do tempo na televisão, pouco mais de 5 minutos, visto que o tempo para os candidatos a presidência,  como um todo é de 12 minutos e 30 segundos; já o candidato Jair Bolsonaro (PSL) terá cerca de 8 segundos. As inserções  na TV aberta do Horário Eleitoral, iniciará no dia 31 de agosto.

Com a crescente degradação da figura do político brasileiro nos últimos anos, graças aos escândalos de corrupção em todas as esferas de poder, pode refletir, para alguns estudiosos da política, num desânimo do brasileiro de ir às urnas. No entanto, percebo que poderá haver uma desmotivação; no entanto, pequena – principalmente no interior do Brasil, nos pequenos municípios como  Macaúbas e região. Pois, o eleitor nosso, por ele ser “teleguiado” pelos “caciques” devem seguir o “carreiro” da urna eletrônica sem muita resistência, “incentivado” pela “chibata”: trocas de favores, compra de votos… Pois, o nosso eleitor, escolhe aquele que seu “líder politico” escolher…

Manuela D’Ávila (PCdoB), Marina Silva (Rede), Vera Lúcia (PSTU), Ciro Gomes (PDT), Álvaro Dias (Podemos), Jair Bolsonaro (PSL), Geraldo Alckimin (PSDB), Herrique Meirelles (MDB), João Goulart Filho (PPL), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Guilherme Boulos (PSOL), são alguns dos candidatos já confirmado em convenções, quadro este que pode ter alterações. Nomes muitos destes já conhecidos do grande eleitorado, percebe-se que a presença feminina, de currículo virgem nos escândalos de corrupção, praticamente ficam isoladas, destacando Marina Silva, da Rede, que após ter sido candidata há 4 anos, pouco apareceu nos grandes acontecimentos e discussões do Brasil, se ausentou e quase caiu no anonimato isso, talvez se deva pelas “preferências” e luz que dão as megas mídias a seus interesses corporativos a figuras de seu interesse. O oposto de Jair Bolsonaro, que de tanta “luz” recebida, (só para esclarecer, negativas estas), se isola em seu PSL, com dificuldades para fazer alianças…

Não vejo grandes surpresas no resultado destas eleições, é certo que Lula não será candidato oficializado pelo TSE pois, para isso, ele deveria estar livre, tanto das grades quanto da inlegibilidade… Vejo no segundo turno o tucano Alckimin e outro, se este outro não for do MDB de Meirelles, é provável que o “pmdb” de Geddel apoie o PSDB num eventual segundo turno, bem como outros que não querem ficar nas beiradas do poder e sim no CENTRÃO… E por fim, o povo brasileiro dever ficar à esquerda, sem Lula e com a mesma renda e a bolsa vazia…

Talvez precisaremos de mais 500 anos para que o Brasil chegue no primeiro degrau de país sério, e a falta de seriedade não está apenas nos políticos, mas em cada cidadão, imediatista, de baixa, média e alta escolaridade… Pois, não creio que é o voto do analfabeto que decide as eleições, e sim a inércia dos que sabem um pouco mais e principalmente daqueles que têm mais poder financeiro e de capital, pois a estes, esse sistema que vivemos é o aconselhável…

E, por fim, sem um povo bem educação, consciente, não há o Brasil do presente, seremos um eterno pais do futuro! E só a educação pode transformar essa triste realidade… Mas, o político não quer um eleitor consciente, pois sua missão é desestruturar as escolas, o ensino e obedecer as ordens dos “conspiradores” internacionais…

E você é o sujeito que pode mudar o incerto, seja você o seu candidato, neste eu votaria!… Em mim mesmo!

 


Os comentários estão fechados.