De 0 a 10: que nota você daria para o São João de Macaúbas?

Custos do São João.. Não é mole não, mas é doce!…

Para início de conversa, é necessário apontar alguns quesitos:

01- Organização Geral (limpeza, trânsito, sinalização, serviços, banheiros…)

02- Ornamentação (beleza, funcionalidade, criatividade, originalidade…)

03- Atrações (qualidade, coerência como o evento, 

04- Segurança (eficiência, qualidade e quantidade…) 

06- Público 

07- …

É certo que outros quesitos poderiam ser analisados, tais como retorno do investimento aos cofres públicos, o que foi gerado de impostos, taxas, vendas no comércio, informações estas certamente nem sabidas pela própria Prefeitura… Há alguns anos o Governo da Bahia, através da Bahiatursa, fez em Macaúbas e em outros municípios, um diagnóstico de viabilidade  econômica dos festejos juninos, em Macaúbas, um dos coordenadores do trabalho e/ou que teve participação foi Junior Cambuir, o resultado oficial não foi divulgado mas, nos bastidores da coisa, foi dito que o São João de Macaúbas, é economicamente inviável, no ponto de vista do retorno aos cofres públicos e ao comércio, pelo valor que se investe para sua realização.

No entanto, a Bahiatursa, continua patrocinando o São João, mesmo que em apenas uma fração mínima de seus custos, o qual não chega nem em 10% do total. O município não divulga com clareza os investimentos da festança, mas os valores “oficiais” e contabilizados estão no Diário Oficial, mas existem patrocínios e custos outros que não exatamente estão no Diário Oficial, como os festejos na zona rural, com isso tudo, os custos para o erário, certamente aproximam  a casa de R$ 1,5 milhão!…

E sua nota para o São João? 

Certamente para quem gostou dela, não pode ser menor que 10 porém, se você fizer um aniversário e gastar X e os presentes recebidos não compensar o “investimento” ai, meu caro, terá você que melhorar a lista de convidados… Seria mais ou menos isso, buscar um retorno “capitalista” para uma festa popular do tamanho do São João de Macaúbas pois, há algo maior por trás disso tuto, que é o retorno dos “da terra”, do filho, do amigo, do parente… E este é o nosso investimento: nas boas relações humanas e na alegria do reencontro!… E por fim, viva São João mas, não morra por ele!…


Os comentários estão fechados.