Crise Hídrica em Macaúbas: a conta chegou, o que já era há anos previsto!

A conta chegou… Mas a água não!…

Certamente não é consolo para Macaúbas, mas ela há anos já é realidade em municípios como Boquira, Ibipitanga, Caturama, Botuporã… E em Macaúbas “sorte” nossa ainda é o Tinguí, (ou Tinguís?) que representa mais de 70% da fonte e mais poços artesianos espalhados pelo município, além da nascente do Coité, sem mencionar que cerca de 15% da população (do baixio) é servida por carro pipa!… A promessa do atual governo Rui Costa, em seu mandato anterior era a construção da Adutora do Zabumbão e mais duas barragens no leito do Rio Paramirim e no Rio da Caixa, no município de Rio do Pires, no entanto, a obra não teve a devida atenção tando do governo quando dos políticos da região e assim, do povo!…     

No entanto:

Macaúbas sempre esteve em “crise hídrica”, porém após a ETA do Tinguí foi amenizada más, entendo que com o “sistema de manobras” o que redireciona água para uma parte da cidade e para outra, isso evidencia que não temos água o suficiente para manter as tubulações sempre cheias, ou seja em “alta pressão”, pois, quando um sistema é desligado para abastecer outro, isso causa o “esfazimento”  das tubulações, causando entre outros problemas o rompimento de dutos, e até a contaminação da água, informações estas repassadas por um servidor do próprio SAAE… Assim sendo, as autoridades (nos grandes centros), não recomendam o armazenamento de água, pois lá, exite (existia, em muitos casos), água na torneira 24h…

A coisa é tão séria, que quando em época festiva Macaúbas recebe “meia dúzia” de pessoas a mais (muitos destes macaubenses que retornam a seus lares), compromete o sistema de distribuição de água, congestiona o trânsito e falta até “pão na padaria”… O que mostrá-nos que ainda não temos um “plano” para tais momentos e segundo comentava o Prof, Ático, ainda estamos em estágio de evolução civilizatória, e ainda entre o perfil rural e urbano, o que ele chamava de “Rurbano”, neologista nato, como acostumamos ouvir que “manobra” no sistema de distribuição de água em Macaúbas, NUNCA significou CRISE HÍDRICA… O que não corresponde a verdade!

E por fim: 

O SAAE, a Câmara de Vereadores e iniciativa do próprio Executivo, ACIMAC , igrejas e outros representantes da sociedade civil – deveriam propor ao Legislativo Municipal leis, que possam “educar” e “punir” usuários que fazem mau uso das águas, com as observadas pelo SAAE, no entanto, um próprio servidor da autarquia, declarou em “off” que cerca de 40% das águas captadas e tratadas pelo SAAE, por diversas razões não chegam as suas torneiras, e cita alguns das razões: “gato”, roubo de água, algumas até enchendo aguadas, cochos, residências, e outra vazamento, este “pinga-pinga” e até grande vazamentos são um dos maiores desafios!… Em ambos casos falta investimentos, fiscalização e punição!…

Esperamos ter indignado e assutado o nobre leitor e despertado nas autoridades mais que responsabilidade política administrativa e sim bom senso e humanidade!

Veja preocupante nota do SAAE, sobre a crise hídrica, e suas orientações… 

                                       NOTA DE INTERESSE PÚBLICO

“O Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, do Município de Macaúbas, tendo em vista a época do ano de maior seca e a cidade cheia de visitantes, a captação de água não cobre a demanda, devido está operando no seu máximo (24 horas) o que dificulta o abastecimento dos seus usuários, tanto na sede como no setor rural, principalmente as redes de distribuição que são abastecidos com a captação Tinguí. Baseado nos fatos o SAAE, vem comunicar a todos os usuários que foi implementado alterações nas manobras de costume, quem era abastecido de 02 em 02 dias, passou a ser abastecido de 03 em 03 dias, para que dessa forma possamos levar o abastecimento em todas as extensões e finais de redes, onde há mais dificuldades para chegar água. E, ainda contamos com os imprevistos de operação, devido depender de outras parcerias, domingo (29/12/2019) a captação Tinguí ficou 30 horas sem energia elétrica até a solução do problema de quedas de energia, infelizmente não temos como não repassar esse atraso aos usuários, a distribuição só poderá ser feita com reservatório cheio, como dito acima, o nosso sistema já opera no seu limite de 24 horas e ainda assim não conseguimos abastecer de forma igualitária. Contamos com a compreensão de todos e tenham tranquilidade que dentro do possível o SAAE vai restabelecendo o abastecimento a toda a comunidade macaubense, pedimos também a colaboração de todos evitando os desperdícios ou o uso inadequado da água, como:

  • Lavar calçadas com mangueiras;
  • Lavar carros na porta de casa;
  • Molhar ruas;
  • Evitar banhos demorados etc…

E, percebendo quaisquer tipos de vazamentos ou desperdícios de água, comunicar imediatamente ao SAAE, pelos telefones:

 77-3473-1141 / 1142 – 0800-284-2004 (podendo ligar de celular).

À noite, finais de semana e feriados: (77) 9 9979-8055.

Contamos com a compreensão e colaboração de todos.


Os comentários estão fechados.