Comunidades de Érico Cardoso recebem poços artesianos na semana dos seus 55 anos de Emancipação.

Comunidade de Tabua também é beneficiada.

O território que hoje é ocupado pelo município de Érico Cardoso, foi colonizado pelos português desde do século XVIII, onde se deu a colonização do Vale do Paramirim, Bandeirantes a procura do ouro brasileiro para os palácios europeus!…

Poço na Comunidade de Mangueira.

A velha e boa Água Quente, tornou-se município por Lei Estadual de 05 de abril de 1962, e a data de seu aniversário ficou para o dia 07, hoje com seus 55 anos, tem uma economia mista, bem como a maioria dos municípios deste sertão, baseado na agricultura de subsistência, comercio secundário e as financias públicas dependentes de repasses governamentais.

Nesta semana de comemorações, recebeu, através da intermediação de Robério Nunes com os deputados Carletto e Luiz Augusto, três poços artesianos, para as comunidades de de Mangueira, Tabua e Brejo. No último fim de semana Robério este acompanhado do engenheiro da CERB, Dr. Genivaldo e do Vereador Pepeta e do suplente do vereador Vanjo visitando a obra de instalação dos poços que devem beneficiar cerca de 125 famílias.

Poço na Comunidade de Brejo.

Conheça um pouco sobre a história de formação do município de Érico Cardoso:

No início do século XVIII, com a entrada de portugueses e brasileiros, à procura de ouro, tem início a colonização do vale do Paramirim. Aí, é instalado o Arraial do Morro do Fogo, que dá origem ao atual município de Érico Cardoso. Município criado por Lei Provincial de 16.09.1878, com sede na freguesia de Nossa Senhora do Carmo do Fogo, com nome de Industrial Vila de Água Quente. Extinto em 1881 e anexado a Minas do Rio de Contas. Restaurado por Ato Estadual de 24.03.1890. Novamente extinto em 1902, com a criação do município de Paramirim. Restaurado, definitivamente, por Lei Estadual de 05.04.1962, com parte do território do distrito de Água Quente, desmembrado de Paramirim, com a denominação de Água Quente. Teve o topônimo alterado para Érico Cardoso em 1991.”


Os comentários estão fechados.