Com 10 casos confirmados, número de contaminados pela Covid em Macaúbas permanece sob controle!

Conforme dados do portal saude.ba.gov.br/vacinacao/ o município de tem hoje (atualizados às 16h00 do dia 10/01/22) 32.552 pessoas vacinadas com a segunda dose ou dose única, número esse que pode está desalinhado com os números reais, visto que ainda há muita informação represada na Secretaria de Saúde local. O que tem ajudado a manter sob um certo controle o número de contaminados, mesmo os números oficiais não refletindo a realidade dos casos de avanço da Covid-19, tanto em Macaúbas como no “resto do planeta”, os quais não são divulgados se se trata da nova variante Omicron ou da “matriz”. Segundo informações, alguns destes contaminados oficiais são profissionais da saúde, tendo até caso de internação, como visto nos boletins anteriores. Fato é que as pessoas estão procurando pouco o serviço de saúde e o nível de testagem ainda é baixo, tanto em Macaúbas como no Brasil. Município como Paramirim que tem um nível de testagem maior proporcionalmente, os número de casos oficiais são 5 ou 6x mais que o de Macaúbas que tem mais do dobro da sua  população.

Tá alto, mais poderia ser maior! (boletim diário divulgado nas redes sociais da PMM)

 

O problema da falta de testagem é um risco para as pessoas que têm algum tipo de doença crónica, as comodidades – estas que têm a saúde debilitadas, tendo baixa imunidade que até um simples resfriado pode evoluir para uma pneumonia e levar o cidadão ao  leito de hospital, ai as coisas se complicam! E é o que o sistema de saúde não quer, ter pacientes hospitalizados, onde ironicamente os riscos aumentam com a contaminação, seja ela qual for! E a testagem em massa parece ser “um vilão” para os números de controle oficiais do poder público, pois além de aumentar os custos, alarma a população, o comércio sofre, superlota as unidades de saúde e outros “agravantes”…

Em Salvador, segundo nota do Bahia Notícias, 10 agencias bancária fecharam as portas nesta segunda feira, 10 – sendo que 09 são do Bradesco, é certo que muitas unidades de saúde tanto da capital quanto do interior têm funcionários contaminados, no entanto, se estas unidades forem fechadas, o caos aumenta com a falta de suporte à população e pode agravar ainda mais o quadro que neste patamar já começa acender a luz amarela!


Deixar uma Resposta