DSCN3890

Realizado nesta tarde de sexta feira, 06 de setembro, o tradicional Desfile da Independência, organizado pelo CETEP  (Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Paramirim). O evento teve início na Rua 2 de Julho, passou pela Dr. Vital Soares, Praça da Matriz, Rua Dr. Manoel Vitorino e finalizou na Praça da Abolição em frente ao CETEP.

Segundo informações a antecipação para o dia 06, foi por motivo de transporte de boa parte dos estudantes que residem na zona rural, pois boa parte da frota de ônibus que fazem o transporte escolar também exploram as linhas comerciais que atendem o interior do município, sendo que 07 de setembro caiu num sábado, dia da feira livre na cidade.

O tema: “Bahia: Semente Primeira da Pátria”, foi representado por seis alas: Primeira Missa, Caramuru, Revolta dos Alfaiates, 02 de Julho de 1823, Movimento de Canudos e Bahia: Estado Multicultural.

Alunos do Centro Profissional “incorporaram” figuras ilustres, cenário e muitas alegorias fizeram o diferencial do desfile. A comunidade prestigiou o evento durante o seu percurso.  Um dos pontos alto foi a participação da  Filarmônica Nossa Senhora Imaculada Conceição e da Fanfarra da Escola Municipal Selma Nunes.

Veja algumas imagens do evento reproduzidas do site olharinterativo.com.br


1209045_213395852157037_2123872699_nO Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Paramirim (CETEP), fará nesta sexta-feira (06), o tradicional desfile cívico-alegórico da Independência do Brasil, com o tema “Bahia: Semente Primeira da Pátria”.

O evento terá início às 16:30h,  partindo da  Rua 2 de Julho e finalizado na sede do  CETEP. A temática será apresentada em 6 alas: Primeira Missa, Caramuru, Revolta dos Alfaiates, 02 de Julho de 1823, Movimento de Canudos e Bahia: Estado Multicultural.

A Filarmônica Nossa Senhora Imaculada Conceição e a Fanfarra da Escola Municipal Selma Nunes terão participação especial no evento.

Filarmônica de Macaúbas, dirigida pelo Diretor do CETP, Prof. Alan.
Filarmônica de Macaúbas, dirigida pelo Diretor do CETP, Prof. Alan.

door_mapa_caetite (2)

“Município de Caetité incorpora novas áreas de direito, aumentando sua extensão territorial, população e arrecadação”

“Com a definição correta de abrangência territorial, o município expande sua população para 52.166 habitantes”

“Caetité comemora a incorporação de áreas que já eram administradas por este município, porém localizadas nos municípios de Paramirim, Tanque Novo e Livramento. A redefinição dos limites de Caetité é uma reinvindicação do Município através da Gerência de Desenvolvimento Rural, desde 2009, com a realização de inúmeras reuniões com os órgãos competentes e a população envolvida no processo, com abaixo-assinados, visitas às comunidades, dentre outras ações que vieram a ser contempladas pela Lei Nº 12.057 de 11/01/2011 de autoria do Deputado João Bonfim (PDT – BA) e pela SEI – Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. Com a incorporação das áreas, Caetité aumentou a sua população de 47.515 (Censo de 2010) para 52.166 habitantes, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas – IBGE, publicadas no Diário Oficial da União em 29/08/2013.

     01- mapa_caetite antes 03- mapa_caetite - comparação

Os mapas de Caetité antes e depois das incorporações. 

Em virtude deste aumento populacional, o FPM – Fundo de Participação Municipal passará, à partir de 2014, do coeficiente 2.0 para 2.2, elevando seu status para município com mais de 50 mil habitantes podendo, com isso, ter acesso a diversos programas federais somente disponibilizados para municípios deste patamar.

Com a nova redefinição territorial, Caetité passou a abranger mais 14 comunidades rurais, que são: Cercado, Vereda dos Cais, Paiol, Bacamarte, Lajedo de Orouca, Vargem do Sal, Baixão, Gerais da Pindobeira, Baixa do Cardoso, Riacho de Pinto, Sambaíba, Alagadiço, Barrinha dos Cais e Buracão dos Magalhães. A maioria dessas comunidades passou a pertencer ao distrito de Maniaçu.

Para a população envolvida neste processo, a lei vem para confirmar o sentimento de naturalidade à Caetité. Para o morador de Vargem do Sal, comunidade quilombola contemplada pelo processo, Aleí Manoel Barbosa, de 47 anos, a mudança não traz grandes transformações no cotiando. “Aqui onde moramos sempre fomos atendidos pelo município de Caetité nas nossas necessidades básicas, como: educação, saúde, abastecimento de água, recuperação de estradas, transporte. Nós nascemos caetiteenses e nunca pensamos em pertencer a outro município. Esta lei é uma conquista que oficializa o nosso pertencimento à Caetité. Estamos muito satisfeitos com esta decisão”, reafirma o morador.”

(Fonte do texto e das imagens: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Caetité).

 

Macaúbas perde cerca de R$ 1.000,000,00 por mês, com a perda do território.

Macaubas4A nota acima está sendo distribuída pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Caetité para os meios de comunicação da região por e-mail.

Percebe-se que enquanto uns perdem outros ganham. Macaúbas que poderia estar entre os “ganhadores” passando seu número de habitantes para mais de 50.000 (cinquenta mil) tendo com isso um aumento em sua receita em torno de 10% (passando de 2.0 para 2.2% na participação de repasse dos fundos Estaduais e Federais), conforme informa a nota da ASCON/Caetité, acima.

Isso significaria um aumento próximo a R$ 1.000.000,00 (um milhão de Reais), dinheiro que daria para dobrar o atendimento prestado no Hospital (que hoje recebe cerca de R$ 476,000,00 (quatrocentos e setenta e seis mil Reis)… Poderia pagar o piso salarial dos professores… Poderia ter certamente colocada a UPA em funcionamento com todos os médicos… Podeira ter evitado a onda de demissões… Poderia adquirir uma UTI Móvel… Poderia melhorar, manter e ampliar todos os PSF do município… Podeira ter todas as ruas da cidade pavimentadas e esgoto sanitário concluído e tratado…

Poderia… Mas, na hora de agir dormiu no ponto, na época de contestar a transferência de território par Riacho de Santana, Botuporã e Tanque Novo, todas as autoridades do município viraram as costas para ocaso. Agora a população e toda sociedade macaubense PENA com esta perda de recursos na ordem de UM MILHÃO DE REAIS POR MÊS…   

Quem se achar prejudicado com isso, que cobrem com vigor das autoridades constituídas ações rápidas e eficazes. Além de responsabilizar os PREVARICADORES do passado…


A estrada foi liberada mas acordo não foi cumprido, diz moradores.
A estrada foi liberada mas acordo não foi cumprido, diz moradores.

Em reunião realizada no início da noite desta terça feira(03), a comunidade de Caititu, há 18km de Macaúbas (entre Boquira/Macaúbas) disse que o Poder Público, que ora estava representado pelo advogado Dr. Gil Purificação,  não cumpriu a “agenda” de intenções ratificadas na presença do juiz Dr. Martinho Ferraz da Nóbrega e da PM de Macaúbas, representada pelo Major Irlando, em ato ocorrido na Igreja da comunidade no dia 14 de agosto deste ano.

Reunião realizada em 14/08. Presença do Juiz Dr. Martinho, Advogado da Prefeitura e Major Irlando da PM.
Reunião realizada em 14/08. Presença do Juiz Dr. Martinho, Advogado da Prefeitura e Major Irlando da PM.

Segundo moradores houve uma negociação e entendimento quanto a situação para liberação das vias, ficando a Prefeitura com o compromisso de molhar a estrada e fazer lombadas enquanto não era realizada um ação emergencial com cascalhamento da via e  posteriormente a pavimentação que ligaria a comunidade a BA 156.

Morador exibe dezenas de receitas médicas.
Morador exibe dezenas de receitas médicas.

A comunidade pretende solicitar audiência com o Juiz Dr. Martinho e comunicar a situação, pedindo cumprimento do acordo. Muitos moradores se queixam de problemas respiratórios, principalmente as crianças e idosos, exibiram dezenas de receitas médicas e até solicitação de internamento devido a complicações respiratórias. Uma família que residia às margens da estrada, numa residência que fica em frente a Igreja local, foi obrigada a si mudar devido a poeira e comprometimento da saúde de três crianças, informa um líder comunitário.

O blog tentou entrar em contato com a Prefeitura más não obteve exito.


Foto0407

Em contato com o blog a Assessoria de Comunicação da Direc de Macaúbas, encaminhou nota sobre a realização de curso de formação de alfabetizadores do TOPA, conforme nota a seguir:

“Foi realizado nos dias 31/08 e 01/09/2013, no CETEP (Centro Territorial de Educação da Bacia do Paramirim) e simultaneamente nos polos de Paramirim, Rio do Pires, Erico Cardoso e Tanque Novo, formação para alfabetizadores e coordenadores de turmas do programa TOPA (Todos Pela Alfabetização). O evento foi realizado pelo instituto imbores com apoio da Diretoria Regional de Educação DIREC-23 sediada em Macaúbas que tem sob sua jurisdição nove municípios do Território de Identidade da Bacia do Paramirim.

Continuar lendo…


download (4)Realizada nesta noite de segunda feira (2), uma movimentada sessão do Legislativo Municipal. Diversos assuntos foram debatidos entre os vereadores, acompanhe a seguir tema de alguns assuntos tratados, alguns novidades outros “velhas falas”:

Segurança no trânsito:

Foi solicitado construção de redutores de velocidade nas rodovias que cortam o município, a exemplo da BR 349 (Ibipitanga a Macaúbas), no trecho da comunidade de Açude. Lembrando que no último fim de semana um acidente levou a morte de uma mulher que estava gestante. Outro lembrado foi o trecho próximo a Contendas, uma velha cobrança. Cobranças dos vereadores Nego de Eli e José dos Anjos.

“Luz e Transparência”:

O vereador Marcelo Nogueira disse que cerca de 8% das lâmpadas da iluminação pública em Macaúbas ficam ligadas durante o dia, gerando custo para Prefeitura que esta reduzindo gastos; lembra da cobrança da CIP (Contribuição de Iluminação Pública).

Cobrou também informações sobre o “vazamento”  da Folha de Pagamento da Prefeitura, pediu transparência da Comissão nomeada para investigar o caso.

Continuar lendo…


Prefeito Zezinho ladeado pelas médicas cubanas do Mais Médicos.
Prefeito Zezinho ladeado pelas médicas cubanas do Mais Médicos.

Segundo informações divulgadas pelo Facebook Oficial da Prefeitura de Macaúbas, o município poderá ser contemplado com “seis novos profissionais para melhorar e ampliar o atendimento médico”, diz nota.  Também informa a vinda certa de duas medicas cubanas, apresentadas ao Prefeito José João Pereira e a Secretária da Saúde de Macaúbas, Cristina Oliveira, na última sexta feira em Salvador. Espera-se a chegada das profissionais até o dia 15 de setembro.

(Foto: Facebook da PMM)


download (2)

 

O macaubense foi pego de surpresa nesta segunda feira (2) com o aumento do pão francês, passando de R$ 0,20  para R$ 0,30 a unidade, reajuste de 50%. Segundo empresários do ramo o reajuste se deve ao aumento dos itens que compõem o produto, principalmente a farinha de trigo. Informam ainda que o setor vem segurando o aumento de frações de centavos, os quais não foram repassados durante os reajustes anteriores, foram acumulando e chegou ao patamar de 50%.

Se um Real antes comprava 5 pães, hoje você leva apenas 3 e tem de volta o troco de R$ 0,10. Na verdade a legislação brasileira que normatiza o setor orienta a venda do pão francês em quilogramas. Em Macaúbas estava por volta de R$ 4.00 o quilo, hoje 6.00, no entanto, o mais praticado é a venda por unidade.

No estado paulista o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços)foi zerado para a farinha de trigo, desonerando desta forma a cadeia produtiva e tornando mais acessível um dos alimentos mais populares do Brasil.

Em Salvador o preço do Kg do Pão Francês, a exemplo do bairro da Pituba, fica na média de R$ 8,89 já em Ondina R$ 9,99, segundo informa o site de pesquisa de preços da Veja Brasil. Clique Aqui e veja os preços praticados em outros locais do Brasil.