Segundo leitor, o animal, circula há dias no Loteamento Figueiredo, que fica aos fundos do Posto Macaubense, tendo um mesmo sérios ferimentos pelo corpo e, em especial em sua genitália. O cavalo tem “cortejado” as fêmeas de sua espécie que também estão abandonadas e agravando seus ferimentos, como visto no vídeo cedido, sangrando e até podendo transmitir doenças, como a bactéria que causa e/ou da origem ao   Antraz (Bacillus Anthracis) – veja outras doenças que podem ser transmitidas pelos equinos:

ACTINOBACILOSE, ENCEFALOMIELITE EQUINA,  ANTRAX, INFLUENZA A: – LEPTOSPIROSE, FEBRE MACULOSA, DOENÇA DE LYME, RAIVA, SALMONELOSE: SARNA, VERMINOSES, ESTOMATITE VESICULAR, entre outras… ]

Ferido e abandonado!… Como muitos

A situação, segundo morador, tem preocupado os vizinhos, há informações não confirmadas que ele está recebendo tratamento, no entanto, não poderia está solto, bem como outras dezenas de animais que vivem soltos pela cidade, incluindo ai os cães, os quais muitos destes são visto doentes, machucados e maltratados… Infelizmente há uma ausência do Pode Público local quanto a este sério problema, que atinge diretamente diversas secretarias; Meio Ambiente, Saúde e Administração, além de recar diretamente ao Chefe do Executivo.

É interessante uma ação conjunta, da Câmara Municipal, Prefeitura, ONGs (tipo União dos AUmigos) e do Ministério Público, para resolver este grave problema social e de meio ambiente…

O Blog não manteve contato com nenhuma autoridade, por entender que o fato é público e todos têm conhecimento e em especial as autoridades citadas…

 

 

 


Todo acidente pode ser evitado (imagem cedida)

Segundo informações a colocação das “barragens” cortando a avenida que dá acesso a Macaúbas, as quais tentam “apelidar” de “redutor de velocidade” ou “quebra molas”, nada mais é que “quebra carro”  e aparentemente não resolveu o problema da velocidade… Há ainda a informação preliminar e não confirmada que um dos motivos para a colocação dos quebra molas foi para “reduzir” a velocidade e evitar assim a quebra dos postes, as benditas hastes de metal que servem de suporte para as lâmpadas dispendiosas…

Nesta madrugada (sexta p/sábado, 29)… Sem maiores informações, sobre os motivos e a condição do estado de saúde dos ocupantes do veículo e nem informações sobre sua identidade, o qual foi “atropelado” por um poste.. Poste este que por lógica deveria estar do outro lado do calçadão, teria assim, evitado dezenas de acidentes… Postes estes que constantemente são atingidos por carros…

A imagem foi enviada por um leitor do blog indignado com a situação, sugere o mesmo o rebaixamento das lombadas, melhorar a sinalização e retirada das “hastes” de metal da beirada da pista de rolamento… No entanto, há quem diga; …”Independentemente onde o poste esteja (ele tem um imã) que “atrai carros e condutores imprudentes, o acidente – neste caso, é inevitável”…

O blog não consegui manter contato com as autoridades municipais, as quais tem conhecimento do fato e de toda problemática!


Lixo e entulho se acumulam por algumas ruas das cidade

Em contato com a redação do blog, leitor morador da cidade de Oliveira dos Brejinhos, município do Oeste Baiano, há 600km de Salvador, envia texto e fotos, denunciando possível “abandono” da cidade em relação a coleta de lixo por parte da Prefeitura Municipal, diz ainda que há 3 meses os garis da cidade estão com salários atrasados. Veja texto na íntegra do leitor que preferiu não ser identificado por temer represália.

“Vejam em que situação chegou o município de Oliveira dos Brejinhos! Um total abandono por parte do gestor Carlito de Liborio. O gestor que na época da campanha fez um vídeo dizendo que o povo de Brejinhos estava bebendo lama, sendo que a água antes da gestão dele, era transparente, não se encontrava na situação que se encontra hoje. Água totalmente barrenta, impossível de ser usada. A cidade está jogada as traças, as ruas do município estão totalmente sujas e com entulho espalhados por todos os lugares, pois o gestor Carlito de Liborio não paga os garis há 03 meses. Esse gestor desconhece respeito e responsabilidade.”

A redação do blog manteve contado com a Prefeitura local através do e-mail de sua Secretaria de Administração: [email protected]  e colocou espaço a sua disposição, caso interesse tenha de se posicionar diante manifestação de cidadão morador de sua cidade.


Este índice mostra como é importante o hábito da leitura e o saber sobre a realidade do mundo em que vive, e os números, estatísticas, previsões, etc traduzem a realidade. Vamos fazer um simples teste com você que mora em Macaúbas:

01- Você sabe quantos distritos exitem em Macaúbas?

02- Você sabe dizer quantos aposentados tem o município?

03- Você sabe dizer quantas pessoas trabalham com carteira assinada? 

04- Você estima quantos pessoas morrem ou nascem em Macaúbas?

05- Você saberia informar quantos por centro da população estão abaixo da linha da pobreza?

06- Quanto de recurso público recebe a Prefeitura e/ou qual é o valor do orçamento de 2019?

… E olha que estes dados estão disponíveis em diversos sites na internet – no entanto, a pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos, muda a cada ano as perguntas feitas nos países que fazem parte do estudo, envolvendo desde temas sobre economia, ecologia, sociologia entre outros… Na verdade, até o Poder Publico local e/ou muitos de seus servidores não têm conhecimentos de dados de sua própria área de atuação, para fazer um teste, tente ir em um órgão do município a procura de um dado, números, etc…

E os brasileiros, ficam entre países de menor desenvolvimento, uma amostra que, se estamos na internet, o nosso conteúdo visto, é de baixa qualidade.

Veja nota no portal Uol :

“O Brasil ficou em quinto lugar na nova edição do ranking que mede o quanto os países têm noção equivocada sobre a própria realidade. Chamada “Os Perigos da Percepção”, a pesquisa anual é realizada pelo instituto Ipsos. O estudo foi realizado em 37 países e se baseia em entrevistas com pessoas em cada um deles sobre o que elas acham sobre a realidade que vivem. A pesquisa então compara esta percepção com os dados oficiais. Quanto maior a diferença entre percepção e realidade, maior a “ignorância” da população –e por isso o ranking geral foi chamado originalmente de “índice de ignorância”. 

A cada edição, o foco das perguntas é diferente –portanto os rankings anuais não podem ser comparados uns aos outros ou serem vistos como evolução–, mas o Brasil esteve entre os líderes de percepção equivocada em todos os anos em que a pesquisa foi realizada. Em 2017, o país aparecia como o segundo país com menos noção sobre a própria realidade, atrás apenas da África do Sul. 

Na edição deste ano, o foco das perguntas tratou sobre temas relacionados à formação da população, imigração, segurança, criminalidade, comportamento sexual, violência sexual, saúde, economia, ambiente e outros temas. Em 2018, o Brasil ficou atrás de Tailândia, México, Turquia e Malásia. Os lugares em que a população tem uma maior noção sobre a realidade em que vivem são Hong Kong, Nova Zelândia, Suécia, Hungria e Reino Unido.

Essa falta de noção dos brasileiros sobre a própria realidade pode afetar até mesmo o funcionamento da democracia, segundo o ex-diretor de pesquisas do Ipsos, Bobby Duffy, autor do livro “The Perils of Perception: Why we’re wrong about nearly everything” (Os perigos da percepção: Por que estamos errados sobre praticamente tudo).

Em entrevista ao blog Brasilianismo, em setembro, Duffy indicou que candidatos extremistas tendem a se beneficiar da falta de noção da realidade. Ele também explicou que o problema não é exatamente “ignorância”, como dizia a pesquisa originalmente, mas o fato de que as pessoas acreditam ativamente em coisas factualmente erradas, têm uma percepção equivoca da realidade (chamada “misperception” em inglês)… “

 Fonte do texto:  ww.brasilianismo.blogosfera.uol.com.br


* Por Irlando Oliveira
Analisando politicamente o Brasil no presente momento, percebemos, claramente, como o país degringolou nesses últimos anos sob a direção petista. As marcas indeléveis do caos podem facilmente ser identificadas na medida em que várias unidades federativas se dizem falidas e endividadas, com sérios problemas com suas respectivas previdências e folhas de pagamentos de seus servidores, inclusive com atraso e parcelamento dos salários já em alguns Estados.
Nos valendo do pressuposto de que todo efeito provém de uma causa, podemos de imediato inferir que esta foi por demais catastrófica, apresentando reflexos de uma gestão caracterizada sobretudo pela malversação dos recursos públicos, locupletamentos, corrupção desenfreada, tudo devidamente comprovado pelas diversas operações da Polícia Federal, com resultados já culminados em inúmeras condenações.
Nunca se viu o país com tantos problemas como na atualidade. Não se tem registro de obras superfaturadas como na gestão do PT — que o diga o prédio sede da Petrobras, aqui na Bahia, que, segundo o MPF, foi orçado em R$ 320 milhões e que custou quase R$ 1,2 bilhão, ou seja, 4 vezes mais —, lesando cada vez mais os brasileiros e concorrendo para a estagnação do Brasil. As Estatais, principalmente a nossa Petrobras, serviram de base para a consecução dos seus planos diabólicos e gananciosos de saques vultosos e insaciados ao erário, através de inúmeras práticas ilícitas, envolvendo propina e lavagem de dinheiro como jamais se viu no país, gerando enorme prejuízo à nação.
Na Bahia a situação não é menos lamentosa, pois, apesar de o governo asseverar que o Estado padece de dificuldades com suas finanças, atribuindo responsabilidade aos governos antes de o PT assumir — algo absurdo e que não pode prosperar, já que o nosso Estado é gestado pela esquerda há mais de onze anos, desde 2007 —, eis que ainda intenta inculpar os seus servidores, buscando retirar seus direitos e acrescendo mais despesas aos seus já apertados orçamentos. O incrível de tudo isto é o Estado antes das eleições gozar de excelente saúde financeira e, estranhamente, após a reeleição do petista, apresentar quadro de extremo déficit da sua previdência e dificuldades acerbas das suas finanças!
Diante de tantos dissabores, somente nos resta apostar e acreditar no novo governo federal, com a certeza da formação de uma equipe que concorra, através de uma gestão diferenciada, típica do espectro político da direita, para a inserção do Brasil em um novo contexto evolutivo, alçando-o, efetivamente, à condição de um país desenvolvido, anseio de todos nós brasileiros!
________________________________________________________________________________
* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Tenente-Coronel da Reserva Remunerada da Polícia Militar da Bahia, escritor e ensaísta.

A chegada de um grupo de “motoqueiros”, visto que há diferença entre motociclistas e “motoqueiros”, sendo o primeiro definido como aquele que conduz uma motocicleta, de forma prudente e em conformidade às normas e segurança do trânsito, já o “motoqueiro”, apesar de terem na literatura o mesmo significado, em dado momento da história, o “motoqueiro” ficou sendo “carimbado” como aquele que não conduz sua moto de acordo às normas de segurança e legislação.

E empinar noto é crime?

Na verdade “empinar moto” desde que seja numa aprestação ou competição esportiva não é crime ou em lugar fechado para recreação ou treino. No entanto, empinar moto em vias públicas é crime, vista como “manobra perigosa” , conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro em seus artigos 308 e 311, considerada uma infração gravíssima e o seu autor tem 7 pontos negativos em sua habilitação, além da multa.

Comunicador diz que isso é comum (Imagem a partir de vídeo de Sergio Meira)

Neste fatídico  domingo, 09 de dezembro, no início da tarde, um grupo não maior que 20 “motoqueiros”, conforme informes de uma moradora do lugar em contato com a redação do blog:  “visitaram” o hoje o pacato  distrito de Cristais ou Santa Terezinha, e pelo centro da “cidadezinha”, arriscadamente fizeram “manobras perigosas”, podendo os mesmos serem vítimas de algum acidente e até fatal, bem como poderiam causar acidentes a terceiros… E o destino talvez seria a UPA de Macaúbas, onde poderiam “tomar” a sua vaga no Posto de Emergência, e você sem atendimento, por ter sido vítima de um AVC (acidente vascular cerebral) ou AC (ataque cardíaco), certamente morreria na fila, enquanto o “motoqueiro” (ou sua vítima de atropelamento) estaria sendo atendido por uma fratura na canela! É nisso que não pensamos! 

Sim, Cristais é um Distrito, Açude também! …

Após a elevação destes de povoado para distritos, ganharam segundo a legislação o “status” de Zona Urbana, quando no Censo Demográfico, serão contados como citadinos e não como moradores rurais… A Lei, também os conferem outros benéficos, como um Administrador Distrital, que seria um tipo “de prefeitinho da cidadezinha” veja e cobre isso das autoridades municipais:

01- “Status” de Centro Urbano;

02- Um Administrador Distrital;

03- Um posto dos Correios;

04- Um Correspondente Bancário;

05- Um Posto da Polícia Militar; 

06-

07-

Este número 05- poderia coibir este tipo de ação, bem como, nas palavras de Sergio Meira que fez a captura do vídeo, informa que em Cristais “tem um grupo local que pratica isso, não com tanto barulho assim””… Vídeo este transmitido ao vivo para o Planeta Terra… Talvez a PM, poderia alcançar em tempo hábil a “farra” que para uns é apenas um “esporte radical”, para para a legislação isso é vandalismo! A identidade dos “autores” do feito não foi revelada pela leitora do blog, nem tanto a origem dos mesmos!

Veja vídeo publicado em rede social por Sérgio Meira,

Posted by Sérgio Meira on Sunday, December 9, 2018


Foto: Luza/Yoan Valat
* Por Irlando Oliveira
No país berço da tríade liberdade, igualdade e fraternidade, extraída da Revolução Francesa de 1789, não se tem verificado manifestações nessas últimas décadas como as sucedidas em Paris no decorrer desta semana. Tudo por conta do aumento dos combustíveis e perda do poder de compra, principalmente. Lojas depredadas e saqueadas, pneus queimados bloqueando vias, contingente policial atuando como nunca, foram imagens por nós constatadas através da mídia.
Por muito menos que nós brasileiros os franceses protestam, vociferando, mostrando sua indignação ante medidas governamentais que os atingem, bradando àqueles que estão no poder, como a dizer que tais medidas são insuportáveis e jamais as aceitarão. Num país, berço da civilização europeia, espera-se, obviamente, a lida com pessoas mais esclarecidas, alfabetizadas, polidas e educadas! Mas daí, serem “cordeirinhos”, é subestimar demasiadamente a capacidade intelectiva das pessoas!
Qualquer cidadão digno, consciente dos seus direitos e deveres, sabe, perfeitamente, até onde pode ir! Em razão disso, os franceses foram às ruas, pois, se assim não fosse, receberiam “goela abaixo” as imposições de um governo injusto que, pelo visto, deseja dividir a sua conta mal gestada com o contribuinte sofrido!
No Brasil, país do Carnaval, da baderna e da anarquia, exceção feita ao movimento “Brasil Livre”, não constatamos disposição dos brasileiros para manifestações semelhantes contra medidas descabidas do governo, a exemplo do “pacote” do executivo baiano que tem como foco principal a perda do poder de compra do cidadão servidor público, através do aumento da contribuição previdenciária e da tentativa de se retirar conquistas já consagradas judicialmente!
Desta forma, esperamos que os brasileiros possam acordar dessa hibernação profunda e passiva que tanto tem nos caracterizado; que busquem esquecer um pouco o Carnaval que já se avizinha, despertando para aquilo que efetivamente nos atinge, já que, enquanto estamos pensando na folia momesca, há quem, do outro lado, saiba usar da expertise e de estratégias maquiavélicas para nos lesar, mesmo que ferindo direitos e garantias fundamentais, previstas na Constituição!
________________________________________________________________
* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Tenente-Coronel da Reserva Remunerada da Polícia Militar da Bahia, escritor e ensaísta.

Participação da família dentro da escola: essa é a meta

Na segunda-feira dia 26 de novembro de 2018 estiveram reunidos pais, gestora, pessoal administrativo, alunos pessoal de apoio do Colégio Municipal Padre Durval Soares, e o Secretário de Educação Jonaldo Silva de Souza,  o coordenador técnico pedagógico Givanildo, o presidente da Câmara Anderson Gumes, para realizar mais uma etapa do Projeto Escola para Pais. Foi um momento muito gratificante para todos, pois, os temas abordados levaram cada um a refletir sobre as ações cotidianas. O secretário solicitou de todos o empenho no sentido de buscar cada vez mais fortalecer a parceria família e Escola para assim ter mais êxito nas atividades educacionais e fazer com que os educandos desenvolvam cada vez mais. O coordenador Givanildo, falou o quanto é importante o acompanhamento da família na vida escolar dos educandos,  O vereador Anderson falou do papel da Câmara de vereadores e abordou sobre as ações que vem desenvolvendo frente a presidência da Câmara,  solicitou dos pais e dos professores o esforço no sentido de retirar as crianças e adolescentes do mundo das drogas e da prostituição.

Tiveram apresentações dos alunos, a diretora Rosália, a vice-diretora Graciela, a professora Gardênia também reforçaram sobre a parceria família e Escola, agradeceram a presença de todos e o momento foi encerrado com a canção  do padre Zezinho “Oração pela Família” acompanhada pelo músico Kau com seu teclado.