Órgão faz visitas a estabelecimentos (Imagem cedida)

Informações preliminares dão conta que a CIPPA, Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental, do Destacamento de Lençóis, esteve no início desta semana em Macaúbas e em outros municípios da região.  A visita é mais educativa ou “blitz ambiental”, tem como motivação levar ao conhecimentos dos supostos infratores que a extração de areia em leitos de rios, riachos e outras áreas é crime ambiental, não tendo estes autorização de órgão competente, que é  o INEMA Instituto Estadual do Ambiental e Recursos Hídricos para realizar a extração e comercialização da areia que é um mineral.

Agentes fiscalizadores do órgão também esteve em Ibipitanga e Boquira, onde também realizam a mesma operação.

Leito do Rio Paramirim em Ibipitanga

A visita se deu principalmente em estabelecimentos comerciais como as casas de materiais de construção e/ou depósitos de areia, houve também abordarem de caminhoneiros que fazer a retirada deste mineral sem autorização. Segundo informações, os agentes devem retornar a Macaúbas e região para novas visitas, persistindo o ato criminoso, medidas administrativas devem ser tomadas, sendo uma delas a plicação de multas e apreensão de maquinas e equipamentos, podendo chegar a detenção dos infratores.

 


Conforme nota em rede social da instituição, o CETEP do Vale do Paramirim, oferecerá o Ensino Médio neste ano letivo. Veja nota:


“Estaremos ofertando turmas para o 1° Ano do Ensino Médio. Além da Educação Profissional também ofertaremos o Ensino Médio a partir deste ano. Uma grande notícia para as comunidades macaubense e circunvizinha. Teremos turmas no diurno, matutino e vespertino. Alunos vindos do 9° Ano do Ensino Fundamental, fiquem atentos! As matrículas ocorrerão nos dias 23 e 24/01, no próprio CETEP ou via online. O link para inscrição online: http://www.educacao.ba.gov.br Os documentos necessários para matrícula: cópia do RG e CPF, cópia do comprovante de residência, cópia da carteira de vacinação, Histórico escolar, 2 fotos 3×4″ 

 

 


O caso não é novo, mas é desconhecido por grande parte da sociedade… No entanto, as autoridades municipais de saúde, de assistência social, bem como o Ministério Público e o Judiciário têm conhecimento desta realidade há anos e certamente as autoridades religiosas! … Mas, pode haver ai, um jogo de “empurra-empurra”, que para muitos chamam-o de “impasse” e para outros “descaso”… No entanto, não importa o nome que se dê a situação, o que importa é a situação em si, a realidade: o cidadão está jogado à própria sorte… (ou a falta dela)

“Pelado e abandonado” (Imagem cedida)

O caso acontece na comunidade rural de Barra de Cima, região serrana há alguns quilômetros do distrito de Canatiba, este que fica a 60km da cidade de Macaúbas… A foto e a indignação do caso, é de um leitor do blog que preferiu ter sua identidade preservada. Informa que não tem conhecimento de seus familiares e que achou um absurdo o abandono e o descaso das autoridades, e se limitou a dizer que soube que um membro da família “joga” alimentos para ele…

Hoje, durante a primeira sessão do Legislativo Municipal, ocasião que recebi esta informação por aplicativo de celular – fiz uma consulta rápida e informal à Secretária de Assistência Social que estava no Plenário da Câmara acompanhando  a reunião dos vereadores, a Psicóloga Natália Dias,  segundo suas breves informações, diz que, o caso é complicado e que diversas medidas já foram tomadas mas sempre esbarram em questões legais e outras, entre elas uma autorização para uma “internação compulsória” – Informa que o cidadão sofre de problemas sérios de saúde mental, que os profissionais da saúde, não têm acesso a ele por ser violento mas, que várias tentativas já foram feitas para resolver o problema.

Impasse ou descaso?

Independentemente do que seja, parece ai que reina a maldita “burocracia” – papelada, protelação, falta de interesse em solucionar o problema: o descaso! Talvez quem sabe, a sua condição sócioeconômica seja um impasse?: o cara é preto, o cara é pobre, de origem humilde… Se assim for, o cara continua sendo um Ser Humano, e mesmo se não fosse, nenhuma criatura viva poderia ser tão ignorada… Ou poderia?

O blog, por mensagem de aplicativo, repassou para a Secretaria de Saúde, mas até o fechamento desta matéria não tinha recebido retorno. Não conseguimos manter contato com representante do Ministério Público nem com o Judiciário, no entanto espaço fica aberto para interessados…

E se fosse você?

A mais antiga das artes, a música… Diz-se que ela já existia antes mesmo da humanidade, que ela é uma arte “celestial”, anjos e arcanjos com suas Harpas, já faziam seral e quem sabe talvez, serenatas e, quando se juntavam certamente acabavam num festival…

Zum, zum… Música lembra que saneamento é básico

Nada melhor para chamar a atenção aos ouvidos e “narinas” que a música… Sendo ela uma linguagem universal, será usada pelo grupo em prol do Saneamento Básico que vem desenvolvendo em Macaúbas nos últimos anos uma intensa campanha de conscientização, graças as intervenções e iniciativas do ativista social Joe Kallif, filho do saudoso Manoel Defensor, idealizador e fundador do Abrigo São Francisco de Assis, que usou de seus recursos particulares para investir no social e o acolhimento de idosos em sua matéria e em espírito, pois também construiu uma capela em louvor a São Francisco de Assis…

 

Há mais de 20 anos, principalmente as comunidades do “baixo Macaúbas”, sofrem com a falta do saneamento básico, tendo que diuturnamente conviver com os esgotos que são despejados aleatoriamente a céu aberto, causando mais que contaminação do solo e das águas, contamina também  o ar que se respira, contamina a mente e a consciência… Ao ponto de se “pensar” que já acostumamos com o mal cheiro, com a latrina, com as moscas e ratos!… Parece que o Ser Humano se acostuma com tudo!

E finalmente a música… Previsto para o dia 26 de Janeiro um Festival de Música para “lembrar” a população que o saneamento é básico… É básico como a música é… 


Segundo leitor, o animal, circula há dias no Loteamento Figueiredo, que fica aos fundos do Posto Macaubense, tendo um mesmo sérios ferimentos pelo corpo e, em especial em sua genitália. O cavalo tem “cortejado” as fêmeas de sua espécie que também estão abandonadas e agravando seus ferimentos, como visto no vídeo cedido, sangrando e até podendo transmitir doenças, como a bactéria que causa e/ou da origem ao   Antraz (Bacillus Anthracis) – veja outras doenças que podem ser transmitidas pelos equinos:

ACTINOBACILOSE, ENCEFALOMIELITE EQUINA,  ANTRAX, INFLUENZA A: – LEPTOSPIROSE, FEBRE MACULOSA, DOENÇA DE LYME, RAIVA, SALMONELOSE: SARNA, VERMINOSES, ESTOMATITE VESICULAR, entre outras… ]

Ferido e abandonado!… Como muitos

A situação, segundo morador, tem preocupado os vizinhos, há informações não confirmadas que ele está recebendo tratamento, no entanto, não poderia está solto, bem como outras dezenas de animais que vivem soltos pela cidade, incluindo ai os cães, os quais muitos destes são visto doentes, machucados e maltratados… Infelizmente há uma ausência do Pode Público local quanto a este sério problema, que atinge diretamente diversas secretarias; Meio Ambiente, Saúde e Administração, além de recar diretamente ao Chefe do Executivo.

É interessante uma ação conjunta, da Câmara Municipal, Prefeitura, ONGs (tipo União dos AUmigos) e do Ministério Público, para resolver este grave problema social e de meio ambiente…

O Blog não manteve contato com nenhuma autoridade, por entender que o fato é público e todos têm conhecimento e em especial as autoridades citadas…

 

 

 


Todo acidente pode ser evitado (imagem cedida)

Segundo informações a colocação das “barragens” cortando a avenida que dá acesso a Macaúbas, as quais tentam “apelidar” de “redutor de velocidade” ou “quebra molas”, nada mais é que “quebra carro”  e aparentemente não resolveu o problema da velocidade… Há ainda a informação preliminar e não confirmada que um dos motivos para a colocação dos quebra molas foi para “reduzir” a velocidade e evitar assim a quebra dos postes, as benditas hastes de metal que servem de suporte para as lâmpadas dispendiosas…

Nesta madrugada (sexta p/sábado, 29)… Sem maiores informações, sobre os motivos e a condição do estado de saúde dos ocupantes do veículo e nem informações sobre sua identidade, o qual foi “atropelado” por um poste.. Poste este que por lógica deveria estar do outro lado do calçadão, teria assim, evitado dezenas de acidentes… Postes estes que constantemente são atingidos por carros…

A imagem foi enviada por um leitor do blog indignado com a situação, sugere o mesmo o rebaixamento das lombadas, melhorar a sinalização e retirada das “hastes” de metal da beirada da pista de rolamento… No entanto, há quem diga; …”Independentemente onde o poste esteja (ele tem um imã) que “atrai carros e condutores imprudentes, o acidente – neste caso, é inevitável”…

O blog não consegui manter contato com as autoridades municipais, as quais tem conhecimento do fato e de toda problemática!


Lixo e entulho se acumulam por algumas ruas das cidade

Em contato com a redação do blog, leitor morador da cidade de Oliveira dos Brejinhos, município do Oeste Baiano, há 600km de Salvador, envia texto e fotos, denunciando possível “abandono” da cidade em relação a coleta de lixo por parte da Prefeitura Municipal, diz ainda que há 3 meses os garis da cidade estão com salários atrasados. Veja texto na íntegra do leitor que preferiu não ser identificado por temer represália.

“Vejam em que situação chegou o município de Oliveira dos Brejinhos! Um total abandono por parte do gestor Carlito de Liborio. O gestor que na época da campanha fez um vídeo dizendo que o povo de Brejinhos estava bebendo lama, sendo que a água antes da gestão dele, era transparente, não se encontrava na situação que se encontra hoje. Água totalmente barrenta, impossível de ser usada. A cidade está jogada as traças, as ruas do município estão totalmente sujas e com entulho espalhados por todos os lugares, pois o gestor Carlito de Liborio não paga os garis há 03 meses. Esse gestor desconhece respeito e responsabilidade.”

A redação do blog manteve contado com a Prefeitura local através do e-mail de sua Secretaria de Administração: [email protected]  e colocou espaço a sua disposição, caso interesse tenha de se posicionar diante manifestação de cidadão morador de sua cidade.


Este índice mostra como é importante o hábito da leitura e o saber sobre a realidade do mundo em que vive, e os números, estatísticas, previsões, etc traduzem a realidade. Vamos fazer um simples teste com você que mora em Macaúbas:

01- Você sabe quantos distritos exitem em Macaúbas?

02- Você sabe dizer quantos aposentados tem o município?

03- Você sabe dizer quantas pessoas trabalham com carteira assinada? 

04- Você estima quantos pessoas morrem ou nascem em Macaúbas?

05- Você saberia informar quantos por centro da população estão abaixo da linha da pobreza?

06- Quanto de recurso público recebe a Prefeitura e/ou qual é o valor do orçamento de 2019?

… E olha que estes dados estão disponíveis em diversos sites na internet – no entanto, a pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos, muda a cada ano as perguntas feitas nos países que fazem parte do estudo, envolvendo desde temas sobre economia, ecologia, sociologia entre outros… Na verdade, até o Poder Publico local e/ou muitos de seus servidores não têm conhecimentos de dados de sua própria área de atuação, para fazer um teste, tente ir em um órgão do município a procura de um dado, números, etc…

E os brasileiros, ficam entre países de menor desenvolvimento, uma amostra que, se estamos na internet, o nosso conteúdo visto, é de baixa qualidade.

Veja nota no portal Uol :

“O Brasil ficou em quinto lugar na nova edição do ranking que mede o quanto os países têm noção equivocada sobre a própria realidade. Chamada “Os Perigos da Percepção”, a pesquisa anual é realizada pelo instituto Ipsos. O estudo foi realizado em 37 países e se baseia em entrevistas com pessoas em cada um deles sobre o que elas acham sobre a realidade que vivem. A pesquisa então compara esta percepção com os dados oficiais. Quanto maior a diferença entre percepção e realidade, maior a “ignorância” da população –e por isso o ranking geral foi chamado originalmente de “índice de ignorância”. 

A cada edição, o foco das perguntas é diferente –portanto os rankings anuais não podem ser comparados uns aos outros ou serem vistos como evolução–, mas o Brasil esteve entre os líderes de percepção equivocada em todos os anos em que a pesquisa foi realizada. Em 2017, o país aparecia como o segundo país com menos noção sobre a própria realidade, atrás apenas da África do Sul. 

Na edição deste ano, o foco das perguntas tratou sobre temas relacionados à formação da população, imigração, segurança, criminalidade, comportamento sexual, violência sexual, saúde, economia, ambiente e outros temas. Em 2018, o Brasil ficou atrás de Tailândia, México, Turquia e Malásia. Os lugares em que a população tem uma maior noção sobre a realidade em que vivem são Hong Kong, Nova Zelândia, Suécia, Hungria e Reino Unido.

Essa falta de noção dos brasileiros sobre a própria realidade pode afetar até mesmo o funcionamento da democracia, segundo o ex-diretor de pesquisas do Ipsos, Bobby Duffy, autor do livro “The Perils of Perception: Why we’re wrong about nearly everything” (Os perigos da percepção: Por que estamos errados sobre praticamente tudo).

Em entrevista ao blog Brasilianismo, em setembro, Duffy indicou que candidatos extremistas tendem a se beneficiar da falta de noção da realidade. Ele também explicou que o problema não é exatamente “ignorância”, como dizia a pesquisa originalmente, mas o fato de que as pessoas acreditam ativamente em coisas factualmente erradas, têm uma percepção equivoca da realidade (chamada “misperception” em inglês)… “

 Fonte do texto:  ww.brasilianismo.blogosfera.uol.com.br