* Por Irlando Oliveira

Desde há muito, temos sinalizado o anacronismo que tanto tem caracterizado a política brasileira. O modelo vem ensejando a corrupção que tem afetado a nossa economia e concorrido para a estagnação do país. Recursos orçamentários que poderiam — e deveriam — ser canalizados para a promoção social, elevando, para melhor, os nossos índices, vêm sendo malbaratados nas mãos de políticos inescrupulosos, os quais priorizam os seus interesses pessoais em detrimento da coletividade, que a cada dia padece com os atendimentos precários.

Apesar de nessas eleições presidenciais os custos das campanhas terem sido bem menores que as de 2014, tais gastos ainda são assustadores se comparados com outros países, a exemplo da França e Rússia. A situação nas pequenas cidades têm apresentado as mesmas características, senão pior considerando o item proporcionalidade.

O “toma lá da cá” político vem comprometendo drasticamente o desenvolvimento das cidades, dificultando a vida das pessoas, praticamente desprovidas dos serviços públicos essenciais, os quais têm sido apresentados com inúmeras deficiências, gerando enorme prejuízo aos cidadãos que, com seus parcos recursos, se vêem desesperados para solverem seus problemas.

Até quando essa cultura há de perdurar na política brasileira? Nessas eleições presidenciais já vislumbramos uma luz no fim do túnel, vez que o nosso Presidente Bolsonaro deu mostra de que pode-se fazer política sem gastar dinheiro, valendo-se de mais um viés: as redes sociais! Essa quebra de paradigma não somente serviu para a diminuição dos gastos de campanha, mas para dar-lhe maior autonomia e independência para formar o seu governo, não se vendo “preso” a quem quer que seja para promover as nomeações aos inúmeros cargos, que se darão não pelo apadrinhamento político, mas pela competência!

_______________________________________________________
* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Tenente-Coronel da Reserva Remunerada da Polícia Militar da Bahia, escritor e ensaísta.


Profissionais da Educação estão preocupados com os destinos da categoria (Imagens cedidas)

Durante a manhã desta sexta feira, 09 de outubro, professores e outros profissionais da educação  de Oliveira dos Brejinhos, município do Oeste da Bahia, em ato de protesto tomaram as ruas da cidade em protesto a atrasos salariais da categoria, a pauta de reivindicação inclui também o rateio de 60% do Precatório da Educação, que segundo informações preliminares estão retidos pela Prefeitura, há também o  Plano de Carreira o qual segundo integrantes do movimento tem objetivos de redução salarial e perdas de benefícios.

Veja vídeo cedido pela organização do evento:

Em contato com a redação do blog, representante dos profissionais dizem que: “há um descaso total e falta de respeito pela categoria”… O blog não consegui manter contato com a Administração Pública local; no entanto, espaço fica aberto para interessados através do e-mail da redação do blog: [email protected]


Segundo nota da Assessoria de Comunicação da Secretaria da Educação, nesta quarta feira, dia 07 de novembro, no Colégio Municipal de Boqueiraozinho, o Secretário de Educação Jonaldo Silva de Souza e a Coordenadora Romilce Figueiredo, efetivou mais uma ação do Projeto Escola para Pais, muitos pais se fizeram presentes, o encontro foi muito proveitoso teve uma participação ativa de todos, o Secretário e a Coordenadora enfatizaram  sobre a importância da participação dos pais na vida escolar dos educandos e  salientaram sobre os problemas da sociedade atual, pediu a todos o empenho para a construção de uma escola e de uma sociedade melhor para que os educandos possam se desenvolver de forma integral capazes de  agir na  sociedade com responsabilidade e com espírito solidário.

O Diretor Alexandre agradeceu a todos pela presença e ressaltou da importância que foi o encontro e a necessidade das reflexões para as nossas vidas.

No final foram distribuídos lanches para todos.


Além de você contribuir com uma nobre causa, você se socializa e solidariza com sua comunidade. A Associação mantenedora do Abrigo dos Idosos São Francisco de Assis, promoverá no próximo domingo, 11 – “Manhã de Sol”, eletrificada a base de feijoada, buchada, carne de sol e bebidas para todos os gostos…

Os valores cobras, que estão abaixo, do que são cobrados comumente neste tipo de eventos, serão revertidos para compra de material elétrico para conclusão de obra do abrigo.


Relatório pedirá melhorias em reservatório

“Em ação para prevenção, o Coordenador da COMPDEC e também Secretário Interino de Meio Ambiente de Ibipitanga – Bahia, o senhor Cristiano Béu, em companhia do Agente Municipal de Defesa Civil e o assessor de Meio Ambiente o Gestor Ambiental Jobijander Purificação, foram em três barragens localizadas no rio Paramirim, denominadas Rocha Velha, Jurema e Chico Trajano, onde está realizando um projeto estruturante de prevenção para seca/estiagem, aonde posteriormente será encaminhado a Defesa Civil Nacional, para solicitação de apoio nas referidas obras, de aumento das cristas das barragens, desassoreamento e realização de troca de comporta, visando o aumentar o volume das águas, nos períodos chuvosos e, consequentemente o seu tempo de uso, minimizando de maneira notória os impactos da seca, que afetam a toda população.” 

Nota da Assessoria de Comunicação da Sec. de Meio Ambiente de Ibipitanga

 


* Por Irlando Oliveira
Em toda a história do Brasil jamais se viu uma renovação política como nessas eleições/2018, a começar pela presidência, que “jogou pra fora” um ranço esquerdista que já se arrastava há quinze anos, gerando prejuízos e estagnação ao país, ávido por desenvolvimento. Políticos que faziam “carreira” no Congresso se viram perplexos ao “cair a ficha”, vendo que o resultado do sufrágio não ocorreu como dantes! Percebendo que o brasileiro “acordara” e que, na sua nova visão de futuro, eles — os “carreiristas” — não estavam mais no “time”, só lhes restava, então, “arrumar as malas”, voltar para casa, e reavaliar suas vidas.
Como tudo está fadado ao progresso, o Brasil anseia pelo seu desenvolvimento, a fim de sair da eterna condição de país emergente, atingindo lugar de destaque no cenário internacional. O grande óbice dessa empreitada reside justamente na “mesmice”, nas mesmas faces, nos mesmos políticos que, ao passar dos anos, nada ou muito pouco fizeram para projetar a nação aos locais de proeminência a ela reservada. Daí ser a renovação política algo fundamental para avanços significativos.
Nas pequenas cidades interioranas, particularmente aqui na Bahia, curral do PT — ainda —, a situação não é menos lamentosa, pois acompanhamos a “mesmice” prosperar com a anuência dos eleitores incautos e desavisados, que se deixam levar por engodos e embustes dos pseudo-líderes! Como já dissemos algures, qualquer sociedade se sustenta sobre três pilares básicos: saúde, educação e segurança. Não existe melhor benefício ao munícipe do que a cidade dispor de uma estrutura de saúde de ponta; com quase tudo ao seu dispor, sem precisar se deslocar a outras cidades na busca de cuidados médicos e odontológicos. Da mesma forma a educação! Prover os cidadãos de uma estrutura de ensino de qualidade, envolvendo docentes qualificados e comprometidos, bem assim uma estrutura predial que favoreça o processo ensino-aprendizagem, sem deixar de priorizar, também, a segurança, destinando a esta uma parceria que concorra para a diminuição dos índices de criminalidade local.
O primeiro passo já foi dado! Vencemos o marasmo, a lentidão, a corrupção e o caos administrativo da máquina esquerdista na esfera federal! O Governo Bolsonaro fará toda diferença, até porque montará uma nova estrutura, com novas personalidades, sem estar “preso” a quem quer que seja, o que gera demasiada autonomia de gestão! Naturalmente iremos estender essa vitória às demais esferas: estadual e municipal. Com isso, expurgaremos a mesmice, os mesmos candidatos apoiados sempre pelos mesmos parlamentares, os quais, viciados e engessados num modelo retrógrado de gestão administrativa, com raríssima exceção, vêm concorrendo para que não haja progresso na nossa região.
____________________________________________________________
* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Tenente-Coronel da Reserva Remunerada da Polícia Militar da Bahia, escritor e ensaísta.

Mais dois…

Por Higor Soares. 

Foi realizada, na sexta feira, 19 de outubro/18, em Plenária Extraordinária, a eleição da diretoria do Comitê da Bacia Hidrográfica dos rios Parnamirim e Santo Onofre (CBH-PASO). Os trabalhos eleitorais foram conduzidos pela representante do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), Thamires Mercês Gomes. Foi reeleita, de forma unânime, a diretoria composta por Anselmo Barbosa Caires (presidente), Dermeval Gervásio de Oliveira (vice-presidente), e Silvio Aparecido Rego Silva (secretário).

A Plenária aconteceu no auditório da Câmara Municipal de Macaúbas e teve presença maciça dos membros titulares que compõem o CBH-PASO, bem como de representantes do poder público e da sociedade civil. O vereador Aristóteles, representante das comunidades tradicionais do município de Paratinga parabenizou a diretoria pela reeleição. Segundo ele, “o CBH-PASO é o comitê mais novo em tempo de criação e essa diretoria é exemplo de gestão. Nós temos orgulho deste comitê que foi o primeiro a construir o Plano de Bacias de um comitê na Bahia. Parabéns a todos pela dedicação e compromisso”.

Para o vice-presidente reeleito, Dermeval Gervásio, a unanimidade na escolha dos atuais diretores é reflexo de uma gestão participativa e dedicada, principalmente no que tange à figura do presidente. “Reeleger Anselmo como Presidente por mais dois anos condiz com o trabalho eficiente que ele vem executando a frente do CBH-PASO, é o reconhecimento pelo brilhante trabalho realizado com muita dedicação”.

Para o presidente da Câmara de Vereadores de Macaúbas, Anderson Gumes, as parcerias do município com o Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF) via CBH-PASO são de fundamental importância. “Nós agradecemos essa diretoria por seu empenho, bem como a Câmara Consultiva Regional (CCR) do Médio São Francisco, na pessoa do seu coordenador Ednaldo Campos, por todos os investimentos que o município tem recebido nas áreas de requalificação ambiental, como nas nascentes do rio Tingui e no açude de Macaúbas”.

Anselmo Caires, que além de presidente do CBH-PASO, é coordenador do Fórum Baiano de Comitês e membro titular da CCR Médio São Francisco, agradeceu a presença e o apoio de todos, reafirmando o seu compromisso frente ao CBH-PASO. “É extremamente gratificante para nós termos o nosso trabalho reconhecido por meio do voto de confiança. Voto de confiança esse que também nos é depositado pelo CBHSF através de seu apoio incondicional, representado hoje pelo presidente Anivaldo Miranda que, para nós, é o maior professor em gestão hídrica no Brasil. O CBH-PASO tem as portas abertas para discutirmos e trabalharmos juntos por ações sustentáveis. Portanto, nos procurem, levantem demandas dos seus municípios para que possamos apresentá-las ao CBHSF e contem com nosso empenho para encampar essa luta”, finalizou Caires.

CBH-PASO

O Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Parnamirim e Santo Onofre foi criado pelo Decreto nº 14.245 de 18/12/2012. A Bacia possui uma área de 21.952 km² e está inserida na região hidrográfica do Médio São Francisco. Estende-se por 17 municípios, contemplando uma população em torno de 235.721 habitantes.

 


Imagem retirada do Mandakaru… Fica só na história! 

Por abandono administrativo Macaúbas perdeu para Riacho de Santana  cerca de 25% do seu território e mais de 1.000 habitantes, assim perdeu para Botuporã/Tanque Novo… Hoje com a nova revisão populacional do IBGE, Macaúbas recura para menos de 50 mil habitantes, perdendo assim fatia expressa do FPM, que estava em 2.2% e agora está em 2.0%, ou seja queda de 10%, o que representa quase 1/3 de 1 milhão de Reais! Ou mais… Agora o município corre atrás para provar que somos mais de 50 mil… O tal do “leite derramado”…

Há alguns anos atrás, uma invasão de outro patrimônio de Macaúbas, foi invadido em Salvador, na Rua José Duarte, 338 – Tororó, área nobre da capital baiana, avaliado em mais de R$ 1 milhão… Também por provável “prevaricação” do município…

Mais que território e população: uma identidade

Os Ciclos de Perdas de Macaúbas:

01- Uma Universidade Pública Federal, que deveria vir para Macaúbas foi para Barreiras;

02- Um Centro de Hemodiálise, que deveria vir para Macaúbas e foi para Ibotirama ou Seabra;

03- Uma Agencia do INSS, que deveria vir para Macaúbas e foi para um município do Ceará; 

04- Uma Policlínica que deveria vir para Macaúbas e foi para Brumado;

05-

06-…

A lista não é exaustiva… Sem falar nas perdas causadas pelas “perdas” ou seja, as consequências disso, no caso do território para Riacho de Santana, as perdas são DESASTROSAS, a contar pelos “royalties” da implantação do Parque Elólico, empregos, arrecadação, recursos minerais, ente estes o mais valioso ÁGUA… E já estamos sofrendo as primeira consequência, baixa no REPASSE DO FPM (Fundo de Participação dos Municípios)…

Mais que um terreno: a dignidade!

 

E falta ai a lista do que podeira ter, se tivéssemos em Ondina e no Planalto mais representação, ou melhorar a que temos hoje…

Por que isso acontece? 

Seria porque damos 82,57% dos votos no cara errado? Ou elegemos mal nossos representantes locais, estaduais e federais? ACHO QUE NÃO… Tem ai, algum macaubense (nato ou adotado), INDIGNADO com o que disse antes? ACHO QUE SIM… Mas é a minoria… E na política é assim: o que vale é a quantidade de VOTOS e não a QUALIDADE… Em 1992, 3 ou 4… Foi presidente do Grêmio Estudantil Prof. Zacarias do Amaral, tínhamos  um jornal chamado o Mandakaru… Num editorial: “S.O.S  Salve Macaúbas”, onde denuncie a venda de ação da Petrobrás e lixo na rua, fui então processado pelo prefeito na época… Com a sua morte o caso foi arquivado pela justiça!… E depois disso, a frente da Sucursal da Tribuna do Sertão foi processado por mais 2 vezes e mais recentemente foi ameaçado por matérias neste blog…E mais próximo foi processado pelo SAAE de Macaúbas, quando em 2012, denuncie a cobrança de 13 contas e uso de “palavras de encaixe sem vaselina”, ai Binho junto com Zé, veio uma Semana de Conciliação Judiciária, e acabamos por extinguir o processo e as contas o cidadão pagou “justas ou injustas”, pois o caso não chegou a ser julgado… E o relato é para que mesmo? Sim, quero dizer Que há mais de 30 anos sempre “futucando” o Poder Público sempre tive a certeza que Macaúbas tem tudo para ser uma “Boacaúbas”… Mas, com 72% do seu eleitorado não tendo o ensino primário completo, com práticas políticas do século passado, onde o cara “senta nos calcanhares” e pede voto a troca de caixa d’água, de dentadura… Fica difícil ter a população (ou sua maioria), preocupada com terreno do Tororó, com esgoto a céu aberto, com perda de território, com suposto “fechamento” de colégio… Nossa urgência é garantir o ALMOÇO, se sobrar a gente janta!… 

E a nota nos redes sociais sobre os 46 anos de CEUSMA?

Entre cerveja gelada  e deliciosa feijoada, que são bem vindas… Faltou a indignação da “salada” que estava azeda!

(“46 anos de CEUSMA !

Pessoal, o CEUSMA completou no dia 24 de setembro 46 anos de existência ! Para comemorar essa grandiosidade, realizamos uma feijoada com integração dos ex-residentes com os atuais. Foi uma oportunidade de troca de experiências, de rememorar importantes momentos da história do CEUSMA, tomar uma cervejinha gelada e comer uma deliciosa feijoada. Agradecemos a todos(as) que estiveram presentes ! Agradecemos também aos apoiadores para a realização da feijoada: Química na Moral (prof. Fábio Seixas) e o Cursinho Pré-vestibular Diferencial (ambos de Macaúbas) e ao Bardaria (situado na Rua Boulevard América, Jardim Baiano, em Salvador). Vejam as fotos desse momento que passou a fazer parte da história de nossa instituição: 
João Paulo Ferreira”)

Em 05 de junto de 2013. (clique no link  abaixo e reveja a matéria) 

E por fim,

…Entre perdas e ganhos o saldo é positivo, visto que apesar de Macaúbas esta “sucateada”, onde situação e oposição ainda não tem um posicionamento coerente com o que Macaúbas merece, ainda é de ser “otimista” ou para quem prefira “um realista esperançoso”…
Macaúbas é ainda sede da 23ª Região Administrativa do Estado, talvez por seu tamanho, sua numerosa população (em relação aos vizinhos), mas falta-nos o ORGULHO da liderança política regional, da institucionalização desta liderança, de ser de verdade uma LOCOMOTIVA e não um dos vagões!…
(texto sem revisão, qualquer deslize me processem pelos erro ortográficos, é preferível “matar a língua” que as idéias)