UNINTER Convênio Empresa, faça o seu agora.
UNINTER Convênio Empresa, faça o seu agora.
O Polo da Uninter de Macaúbas, coordenado pela Prof. Rosânia Domingues, firma convênio com algumas empresas de Macaúbas, entre elas: a APLB e o ISEM. Outras empresas (públicas ou privadas, tais como escolas, fundações, associações etc) interessadas podem manter contato com a Direção do Polo da Uninter em Macaúbas e obter mais informações.
Empresas conveniadas tê descontos:
Membros, associados e/ou diretores das instituições conveniadas têm desconto de 10% nos cursos oferecidos pela Universidade, seja de graduação ou pós!… A exemplos dos ex-alunos do ISEM e professores associados à APLB.
Interessados podem manter contato: Polo Unineter Macaúbas: Travessa Pe Macário de Freitas, nº 03, ISEM. CONTATOS: 77 3473 1864 / 9 9910 9665 / 9 8120 0946/ WhatsApp: 9 9938 1773 ou acessando o site:  site: www.uninter.com
13618055_680221898793046_748406660_n

Convite - Cordel da Fundação
A Fundação Cultural Prof Mota, em funcionamento desde 1972, sempre se orgulhou de ter apoiado a criação de importantes grupos em Macaúbas como a Acimac – Associação Comercial de Macaúbas, a AAMM – Associação dos Artesãos Minerais de Macaúbas e a APIMAC – Associação dos Apicultores de Macaúbas, entre outras tantas que nasceram em suas dependências, além de ter sido a primeira biblioteca pública na cidade e ter instalado o primeiro museu do território, em 1988. Porém, desde o falecimento de seu idealizador, prof Ático Villas Boas da Mota, que arcava com uma grande fatia de seus custos estruturais, a situação financeira da entidade ganhou ares de preocupação por sua diretoria.
 
Visando amenizar estas dificuldades encontradas, uma das ações que a diretoria bolou foi a criação de um pequeno cordel, escrito pelo seu atual diretor, prof. Francisco Rêgo Bastos e totalmente ilustrado com os desenhos do artista Eduardo Cambuí Junior, que também é membro da diretoria. A iniciativa visa ser o pontapé inicial de uma série de publicações periódicas de cordel, alternando os participantes que produzirão de forma voluntária. A ideia principal é que, desta forma, a Fundação Cultural consiga se manter oferecendo os seus serviços ao público.
 
Atualmente, um grande acervo de livros de diversos assuntos está disponível ao público para pesquisa. Há alguns anos inclusive, a Fundação Cultural Prof Mota foi contemplada no edital “Pontos de Leitura” da Fundação Pedro Calmon através do governo do Estado com o projeto “Clube de Leitura e Pesquisa de Macaúbas”, onde um dos principais focos é justamente a literatura de cordel. O pequeno cordel que será lançado conta inclusive um pouco da história do Professor (José Batista da) Mota, de Ático Villas Boas da Mota e da própria Fundação Cultural.
 
O lançamento acontecerá amanhã, no dia do aniversário de emancipação de Macaúbas, nas dependências da própria Fundação, à partir das 20 horas. Alguns artistas locais confirmaram a participação para enriquecer ainda mais o evento. Cada exemplar será vendido no local por apenas R$ 5,00. Compareça você também e prestigie! ( Por Eduardo Cambuí Jr.) 
Cordel Fundação - 03

Lançamento do Cordel da Fundação Cultural Prof. Mota

Texto: Francisco Rêgo Bastos
Ilustrações: Eduardo Cambuí Junior
Local: Fundação Cultural Prof. Mota – Macaúbas / BA
Data: 06 de julho de 2016 (quarta-feira)
Horário: À partir das 20h.
Preço do exemplar: R$ 5,00
(…)
 
Na Fundação José Batista
Contamos com todos vocês
Para encontro dos artistas,
No próximo dia seis,
A partir das 20 horas.
Senhores e senhoras,
Cultura tem voz e vez.”

13529106_618674851644700_1949837173071792252_n

Minhas Amigas e Meus Amigos,

Amigos do Prof. Ático são amigos da Fundação Cultural Professor Mota.

C O N V I T E

Na Fundação José Batista,
Contamos com todos vocês
No encontro com os artistas,
No dia seis deste mês,
A partir das vinte horas.
Senhores e senhoras,
Cultura tem voz e vez!

(Francisco Bastos – Presidente da FCPM – Arte Jr. Cambuir) 


Pré-Enem Uninter, o conhecimento ao alcance de todos!
Pré-Enem Uninter, o conhecimento ao alcance de todos!

O Polo de Apoio Presencial do Centro Universitário Internacional UNINTER de Macaúbas, com instalações no ISEM,  a fim de proporcionar um trabalho social efetivo quanto à democratização do ensino,  oferece gratuitamente curso preparatório para o ENEM 2016, com experiência, atualização e integração plena entre as áreas do conhecimento: Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens, Matemática e Redação, para todos que buscam, a partir do resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), obter Certificação do Ensino Médio, ou acesso ao Ensino Superior por meio do Sisu, ProUni ou Fies.

Serão 200 aulas envolvendo:

A Biologia, a Química, a Física, a História, a Geografia, a Sociologia, a Filosofia, a Matemática I e II, a Arte, a Educação Física, a LEM Espanhol, a LEM Inglês, a Gramática, a Literatura, as TICs e a Redação.

Além dessa multidisciplinaridade pioneira e efetiva, o curso oferece 4 aulas especiais, os chamados Aulões, nas quais o pleno envolvimento dos professores em suas áreas do conhecimento é singular. Os “aulões” acontecerão em Curitiba e depois poderão ser acessados no ambiente virtual de aprendizagem.

13576420_676467385835164_1221544291_n

Dias e Horários das Aulas:

As aulas serão ao vivo, via satélite, às terças e quintas-feiras, das 14h às 16h15, no Polo de Apoio Presencial que fica localizado à Trav. Pe Macário de Freitas, nº 03, Prédio do ISEM, do dia 02/08 a 03/11/2016.

Vagas e Inscrições:

Vagas limitadas, sendo disponibilizadas 70% para alunos de escolas públicas e 30% de escolas privadas. A inscrição será  um quilo de alimento não perecível, os quais serão revertidos em doações para entidades sem fins lucrativos e que prestam serviços sociais na cidade de Macaúbas.

A inscrição poderá ser feita através do site www.uninter.com/enem ou no PAP (Polo de Apoio Presencial)

Mais informações: 77 3473 1864  ou Cel: 77 99910 9665 / 9 8120 0946.

Coordenação do Polo Uninter de Macaúbas: Professora Rosania Domingues

 

 


gggggggggggg
… “Que tenha Vida a Sua Casa, à sua Memoria… O Memórial da Casa Viva!…

Há noventa dias (26/03/2016…) Para uns “engasgado”, talvez e certamente, “sufocado”, pensando e vivendo além do seu tempo, apesar de sua curta passagem aos 87 anos, Prof. Ático, queria mesmo ele era eternizar os seus sonhos… Mas vivia sua “angustia” na solidão daqueles que parecem sonhar sozinhos… Nato visionário há mais de duas décadas questionava ele os motivos de Macaúbas ainda não ter uma universidade, hoje em pleno século XXl, em 2016, há quem pense ainda que é sonho, uma utopia… Os seus questionamentos!…

Isso,  certamente e talvez, por uma questão política/cultural, herança do “ranço” do sistema “coronelista” da administração pública, em todas suas esferas, mas para nós do “burgo” local, há 184 anos e ainda “vila”, no entanto “conectados via cabo”, mas ainda de “rabo preso” ao sistema político dos coronéis “in loc”… Seja os dos “ão” ou dos “inhos”, são iguais todos!..

E o texto a seguir, o qual faz parte de um conjunto de 54, retrata e parece que sempre vai retratar o “eterno pretérito imperfeito“… O Sr. Coronel já morreu?… Apropriado para as vésperas eleitorais, onde os sonhos estão atrelados ao voto… E este de cabresto, “sufocado” ainda não desce ao “goto” e, ainda permanecerá “engasgado”!…

E que suas ideias, sejam plantadas e irrigadas! Que não murchem como as plantas de seu jardim… Que não murchem como “corpos sepultos” sob sua estimada Jabuticabeira trazida de Goiana aos seus cuidados, como criança fosse, no seu colo… Que tenha Vida a Sua Casa, à sua Memória… O Memorial da Casa Viva!… 

O Sr. Coronel já morreu?

Imagem reprodução
Imagem reprodução

Por Prof. Ático Vilas Boas da Mota , sábado, 28 de março de 2009

Quem dera! Antes já tivesse morrido e sido sepultado para sempre, no dia a dia de todas as comunidades brasileiras.

Tal não aconteceu, em termos gerais, porque ele tem múltiplas facetas, muitas peles de camaleão e diversos fôlegos de gato. Dependendo de cada região, talvez em raríssimos casos, ele já esteja nas vascas da agonia, ou mesmo já tenha sido embalsamado. Ainda bem! Mas em muitas outras – insisto em reafirmar – que ele se encontra plenamente em vigor, embora disfarçado… Convido os fiéis leitores e / ou ouvintes da nossa querida e singular Rádio Melodia a uma rápida reflexão:

Todos nós sabemos que existem vários ismos que assinalam não poucas vertentes da cultura em geral, por meio de diversos campos de ação: neotomismo, neoromantismo, neocapitalismo, neomodernismo, neoliberalismo, neomazismo (cruz credo!) etc. etc. Por que não haveria também de haver o neocoronelismo? Aliás, muitos de nossos estudos e nossas investigações universitárias nem sempre trazem novas luzes a certos fenômenos examinados. Às vezes, algumas analises, até mesmo aquelas tidas como consagradas devido ao acúmulo de criticas elogiosas ou pela repetição de citações, terminam consagrando ou fixando conceitos que nem sempre coincidem, absolutamente, com a verdade plena.

Um deles, muito flagrante, é aquele que nos aponta, no campo da história, sociologia, psicologia coletiva e da cultura geral, o Coronelismo como uma manifestação já desaparecida, morta, extinta. Mas, na realidade, tal não aconteceu, pois o coronelismo está vivo, vivinho da silva. Encontra-se em pleno vigor sob a forma resistente e multiforme do neocoronelismo. O que desapareceu, meus caros senhores da seara histórica, sociológica e psicológica foi tão somente o estilo de se exercer o comando quanto ao uso e à manipulação do poder local ou regional.

Todas as obras que eu consultei sobre esta matéria, dão-no como desaparecido no tempo e no espaço. Tomaram a nuvem por Juno. O coronelismo está vivo – repito – sob a forma modernizada do neocoronelismo. O que realmente desapareceu foi apenas o estilo do antigo coronelismo.

Geralmente os meios de comunicação, com insistência, sobretudo nas novelas televisionais, apresenta-nos um coronel de porte hierático, falando grosso, autoritário, com sua corrente de relógio de bolso, às vezes com sua bengala ou seu charuto, rodeado de jagunços, de compadres ou seguidores que lhe cercam de salameleques, viajando em cavalos bem arreados etc. Este é o estereótipo bem conhecido e já desaparecido.

O neocoronel de nossos dias, geralmente anda bem trajado, segundo os ditames da última moda, usa veículos motorizados, às vezes o avião, o rádio, o telefone e alguns – talvez em número menor – usam, infelizmente, pistoleiros que correspondem aos antigos jagunços ou capangas, para a execução dos seus planos sinistros. Pelo exposto, o coronel tradicional não foi totalmente extirpado de muitas de nossas comunidades, mas, apenas, o seu estilo de exercer o mandonismo local.

Não faz muito tempo, testemunhei, no alto sertão da Bahia, uma atitude neocoronelista: certo prefeito fazia-se presente, numa das sessões da Câmara de Vereadores, em que se deveria aprovar as contas da gestão daquele mesmo prefeito! Quando o neocoronelismo morrer, bem como seus hediondos métodos, ninguém lhes dirá: Requiescant in pace! Mas sim: Vade retro Satana!

(esta e outras crônicas também foram publicadas pela Rádio Web Melodia)

Prof. Ático Mota… * 11/10/1928… + 26/03/2016 … * 26/06/2016…


 

Portal do São João: o trio das tradições juninas...
Portal do São João: o trio das tradições juninas… Não muda pois não depende de nós!…

Há quem ache que ainda haja um politico “santo” ou “santo” político… No meio do cenário que é visto principalmente em Brasília, reservadas as devidas proporções em nosso “burgo”… No entanto, não há de se perder a fé, quando o assunto é o ser humano… Numa releitura da conjectura política de Macaúbas, diante do quadro que se apresenta, visto que como os seres mortais quanto os celestiais têm suas personalidades e características próprias… E, as semelhanças  do trio em certos pontos, talvez no “ponto” da “crônica anedótica” ou do “ouvir falar”… Leva-se ainda em consideração o “endeusar” do povo aos políticos, para muitos seres “celestiais”, que tudo podem, tipos até como “intocáveis”, e mais ainda os de “foro privilegiados”… Sendo assim, sem criar embaraços políticos e/ou de preferências e orientações religiosas,  seja na Terra ou no Céu… Vejamos…

Portal Político: o trio das tradições eleitorais... Muda, não muda, reservam-se!...
Portal Político: o trio das tradições eleitorais… Muda, não muda, reservam-se!…

Santo Antônio X “São Sebastião”: 

Tido como Santo casamenteiro, se na política seria um “cupido”, “jeitoso”, “diplomático”, um “costurador”, tendo assim, alguns políticos estes predicativos. Na verdade Santo Antônio, foi um Frande nascido no século Xlll em Lisboa (Portugal), e era tido como o “Propagador da Verdade” … Sua fama de “casamenteiro” procede daquela época onde as donzelas para se casarem, a família da noiva tinha que pagar um dote à família do noivo e Santo Antônio teria feito isso “na calada da noite” por uma donzela italiana sem condições… Outas benevolências atribuídas ao Santo é que era caridoso, a partir da cooperação de uma francesa, doava pães aos pobres, e tem-se no dia 13 de junho, no qual a Igreja Catálogo distribuía pães, na época, em suas consagrações.

Se Antônio fosse político, certamente seria um bom suspeito “comprador de voto”, quem sabe o autor do “bolsa família”, e quem sabe ainda um “petista” 13 – autêntico… Quanto “ajeitar” casamento tendo até ajuda de estrangeiros, seja francês ou sul americanos e quem sabe, por fim, de Cubanos,  mas, analogicamente aos últimos acontecimentos em Brasília, teria dado uma “mancada de português”, as tais pedaladas!?

Difícil é assemelha-lho a São Sebastião, este padroeiro da “terra da malandragem” Rio de Janeiro, e se não a de Caturama?… Mas já dizia o Bezerra da Silva: ... “Malando é Malandro, Mané é Mané!…” E mané, Sebastião não é!… Se não, não teria sido prefeito de Macaúbas por cinco mandatos, e este, pelo que se sabe é averso ao 13, diz dá azar, é ele é da direita!… Mas “couro duro”, já aquentou e certamente aguentará, muitas flechadas, seja dos “amigos” ou dos “inimigos”… Diz a História que São Sebastião era um soldado romano… Seu nome advêm do grego, que significa “divino” – “venerável”… Como disso, anteriormente, há ainda quem “venere” políticos como santos e até deuses fossem, e não seria incabível dizer que há quem venere o ex-prefeito de Macaúbas Sebastião Nunes… E a retórica ainda afirma que São Sebastião como saldado romano chegou a ser Capitão, e o de Lagoa Real, há quem o identifique, como “coronel”!… Se “sarué” ou “manga larga”, não se sabe!…

São João X  “São José”:

São João, conhecido como santo festeiro ou fogueteiro, nascido na Judeia, no dia 24 de junho, quando acendida uma fogueira para avisar seus familiares, dai as tradições das festas juninas…  Maria, em sua primeira visita ao bebê levou uma capelinha, um feixe de palha seca, e folhas de manjericão perfumadas.  Por isso o mastro, a fogueira, balões e fogos, simbolizam a tradicional Festa Junina.

João era um pregador, falava de amor e do reino de Deus, e assim, ele também não agradava os poderosos, principalmente, por denunciar problemas sociais. Por isso foi preso a mando do Rei Herodes, e depois decapitado, atendendo os caprichosos pedidos de Salomé, a filha do Rei. Um fato curioso é o nome de São João Batista ser citado nas três principais religiões: O Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo.
 .
Se João fosse político, certamente estaria envolvido na “Lava Jato”, e com certeza um “delator”, pois não “agradava os poderosos”… Mas, quanto a denunciar problemas sociais, aqueles que afligem “nossa gente nosso maior patrimônio”, assemelhava-se como fogueiras e fumaça… Mas um traço do “João”, é que era citado, como dito em três agremiações, nas quais “políticas religiosas” – induzindo que é bom de “lábia”, tendo “penetrações” em diversos grupos!… “Jeitoso”, e até vaidoso, pois, quando bebê, reza a História, Maria o presenteou com folhas de manjericão perfumadas!… Se hoje, a um político, a conotação era “vantagens indevidas”, ou melhor: propina!… E para os crédulos, simplesmente: presente…
Se assemelhado com seus predicativos com José João, não há que se negar a benevolência, os “exageros” pelas festas, e quem sabe das fogueiras, e mais profundamente, quem sabe:  “fogueira de fogo de palha”!… E quem tem “rabo de palha”, aconselha-se não pular fogueira!… Mas pular de grupo político pode, salvando assim, seu “rabo”, suas “palhas”!..
 .

São Pedro X “Santo Amélio”: 

São Pedro, nasceu em Betsaida, às margens do Mar da Galiléia, (Israel). Seu nome de nascimento era Simão. Quando conheceu Jesus, Simão era casado  e morava em Cafarnaum, importante cidade às margens do lago de Genesaré. Era filho de Jonas e tinha um irmão, André. Este foi quem o apresentou a Jesus. Os dois se tornaram discípulos de Jesus e mais tarde apóstolos. São Pedro era pescador e possuía um barco, em sociedade com seu irmão…

Nota-se que São Pedro era um pescador, dizia-se um “pescador de homens”, e há quem diga que “renegou” Jesus por três vezes… E também tido como o “cara que manda chuva” e mais ainda, têm as chaves do Céu, sendo lá até porteiro!…

Tendo laços estreitos com Cristo, no contexto político brasileiro, o qual não se diferencia do nosso cotidiano macaubense, talvez precisaremos de alguém que “tenha moral direta com o Homem”, que seja este Rui, o da Costa larga… Tipo para muitos como um “salvador”!… Para colocar ordem no “caos”!… Representando quem sabe o futuro? O poderia ter em suas mãos não as chaves do céu, mas do Passo Municipal…

Quanto a passagem bíblica que diz que Pedro negou conhecer a Jesus?… Nos palcos e “palanques” da vida ou eleitorais, assemelharia uma “renegação” a José João? …Que não o conheceu, ou que não o conhecia?… E é “sócio” de seu irmão!… Seria ai um “São Ricardo”, um sucessor seu? De fato, como Amélio, Pedro era um pescador de “homens”, aquele primeiro, o Costa, de eleitores… E também como padroeiro dos navegantes tem uma missão de colocar o barco à navegar e não deixar afundar!… Pois, se navegar é preciso, administrar bem, também!…

O significado do teu nome: Pedro, do grego, é “pedra”… E que esta, se bruta, após polida, que seja base para elevar templos às virtudes e que se cavem masmorras aos vícios para com a coisa pública… E que estas “pedras” não sejam usadas apenas para erguer “pracinhas”, mas templos da educação, saúde, pavimentação, barragens… E menos festas e mais trabalho!…

E ainda Pedro foi, segundo consta, primeiro Papa… E como homem comum, apenas prefeito, que o próximo eleito, não seja uma “papa-tudo”…

O significado dado ao nome Amélio:Dono de uma personalidade ativa e decidida, você é uma pessoa cheia de energia, sempre pronta a se lançar em alguma aventura. Uma vida sem desafios, para você não tem a menor graça. E como também é um líder nato, acaba arrastando os outros com o seu entusiasmo. Só tome cuidado para não se tornar um cabeça dura.”  Fonte: (veja aqui)

Anjos e Aarcanjos:

Sem esquecer da Câmara Municipal um dos “controles externos”, tão “externo” que parece extraterrestre, tipo assim, coisa do céu?… Quem sabe, e se assim for, lá teríamos nossos “anjos” e “arcanjos”, tidos para muitos dos eleitores que se equivocam com a real atribuição dos vereadores, os transformam nuns verdadeiros “anjos da guarda”… Apos, melhor: com mais duas vagas, há por ai, como estamos em ano eleitoral, pretendestes que devem subir aos “altares”, ou seja, nos “palanques” e desbravando verbos do “eu farei” do “prometo se eleitor for”, “ser o guardião dos seus diretos bem como serei incansável  na busca de melhorias!”… Pra quem?

___________________________________________________________________________

Nada que represente o pensar ou ponto de vista do editor do blog, ressalvando ai, o respeito as figuras religiosas, os seus seguidores, devotos, sem a pretensão de ofensas ou preconceito religioso ou político partidário, bem como o devido respeito as figuras públicas citadas, as analogias não passam de literárias para um fundo, quem sabe “lirico”, “crônico” e certamente “cômico”… Para que se evite ou inspire, seja um processo judicial ou celestial!…

E como sempre, o blog informa que não consegui manter contato seja com José, João, Pedro, Antônio, Sebastião ou Amélio, mas espaço fica aberto para interessados através do e-mail: [email protected]

Bases das informações sobre os santos foram em pesquisas no Google, para os demais “santos” o povo!…


Imagem de 2011 (Foto Junior Cambui)
Imagem de 2011 (Foto Junior Cambui)

Segundo nota da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Macaúbas, a qual firmou convênio com a Fundação Pedro Calmon, com o objetivo de cooperação técnica. Este convênio é para atender a Biblioteca Pública Prof. Zacarias do Amaral Rego, primeiro Diretor do antigo CEAS e também patrono do extinto Grêmio Estudantil, que levava seu nome.

Segundo nota a Secretaria Municipal da Cultura, tendo como titular da Pasta Eliana Cardoso, prevê a implementação e o aperfeiçoamento das atividades da biblioteca.

Acervo original (2011), hoje as prateleiras estão com menos da metade dos livros.
Acervo original (2011), hoje as prateleiras estão com menos da metade dos livros.

Segundo informações, o acervo da biblioteca foi praticamente reduzido a metade, pois os leitores não estão devolvendo os livros, com isso diversas coleções estão desfalcadas e muitas obras perdidas. Outra situação preocupante é quanto a falta de manutenção do prédio, um antigo casarão do Século XlX, onde já abrigou  um colégio e até sede da prefeitura. Cupins e traças estão danificando estruturas de madeiras, principalmente seu assoalho.

A nota da Prefeitura não informa se o convênio contempla a restauração do prédio que é urgente, visto que a ultima reforma do casarão foi feita em 2011, para inauguração da Biblioteca, onde também há uma sala de informática praticamente desativada.

Sala de Informática (2011) hoje completamente sucateada.
Sala de Informática (2011) hoje completamente sucateada.

 


E nada melhor que começar pelo início, onde tudo inspirou: no Coité, onde há ainda ruinas da capela à Imaculada Conceição! Mas, melhor começar é pelo nosso lar… Do nosso comer, descomer e de nossa privada, onde descarregamos nosso “estrume” do nosso consumo… E por gravidade puxamos o cordão e descartamos além de boas ações, pensamentos “in natura”, que pelos canos descem à Rua da Garganta, acompanhados por algumas centenas de litros da limpa água dos Tingues ou da Biquinha, que nem mais bica tem!..

E seguimos com este “pensamento”, imaginando que merda é essa… Que parece entalada em nossa goela, passa então pela Praça da Imaculada Conceição, ao redor do Templo da oração e também pelo Passo Municipal, talvez quem sabe, maculado pela corrupção… E de vidas tortas, errantes, somos nós protagonistas de nosso tempo…

E desce a subida da torta via do Doutor, a Rua Direita… Que no seu final se estreita no trevo de quatro saídas, a do  Arião, a da Flores da Cunha… E ganha sua independência e morte na 2 de Julho… E lá  cai a céu aberto e encontra bocas e narinas fechadas… E continua deturpada, mais massa que água, uma sopa vergonhosa… E que para muitos parece obra honrosa!…

Ladeira a baixo sempre é mais fácil, e certamente passa pelo Mamão, verde ou amarelo, se maduro, é impuro!… Ora, só nos resta a reza, a prece daqueles que já são incrédulos… E a indecência, tende ainda a descer mais… Até a Olaria… Das lagoas, da Várzea  do Boi… Do lago belo e esquisito!… E inspira o ativista Kallif: “Horrivelmente Linda“!…

Vázea do Boi... Onde também chega o esgoto de Macaúbas (Foto Helivelto Lima)
Várzea do Boi… Onde também chega o esgoto de Macaúbas (Foto Helivelto Lima)

05 de Junho Dia Mundial do Meio Ambiente…

      E em que Meio está o nosso Ambiente?

Se Quente?

Certamente por sermos imprudentes…

Por ação do Ser inconsequente!…

E o nosso Ente?

Público e impopular… “In popular”!…

Por não está dentro do povo ou do “despovo”… Desprovido!…

Se Frio?

Certamente pela falta de ação do trio:

Municipal, Estadual da União do sistema pátrio…

Do refrigerado gabinete,  desgelo polar, do esgoto a escapar pelo rio…

Se Meio Ká, Meio lá?

Morno… Norma… Como água que causa vômito!…

Como Lei Ambiental… Etc e tal…

_______________________________________________________

(Alécio Brandão, em “descomemoração” por apenas um dia planetário para o Meio Ambiente)

“Boacaúbas, baiana, latina americana… Quinto dia do sexto mês do ano de 2016…

Lagoa da Olaria: tão horrível quanto linda. Sobre as Algarobas berçário de Garças... Abaixo as desgraça!...
Lagoa da Olaria: tão horrível quanto linda. Sobre as Algarobas berçário de Garças… Abaixo a desgraça!…