Projetos têm a participação de diversos estudantes da região. (Foto NRE-12)
Projetos têm a participação de diversos estudantes da região. (Foto NRE-12)

Conforme nota do portal do Núcleo Regional da Educação 0 NRE-12, com sede em Macaúbas ( www.nre12.educacao.ba.gov.br),   aconteceu no dia 25/08 no CETEPBP a primeira etapa regional dos Projetos Artísticos e Culturais do NRE12 Macaúbas, foi apresentado: AVE, EPA, PROVE.

AVEArtes Visuais Estudantis, trata-se de um projeto pioneiro, de caráter educativo, artístico e cultural, concebido a partir de uma perspectiva abrangente, pois envolve os estudantes da Rede Estadual de Educação da Bahia. O AVE propões obras de artes visuais no contexto escolar.

EPAEducação Patrimonial Artístico, promove o desenvolvimento de ações essências para o exercício do direito à cultura para a defesa dos valores históricos e artísticos, reconhecimento e preservação do Patrimônio Cultural baiano.

PROVE – Produções Visuais Estudantis, de natureza educativa, artística e cultural por meio da utilização dos recursos tecnológicos(filmagem com aparelhos celulares, câmeras fotográficas ou filmadoras). Com esse projeto, pretende-se desenvolver o potencial educativo e artísticos.

11111111
Educação Patrimonial Artístico: … O hábito da leitura é um dos melhores patrimônios…  

AVE:

1º- Colégio Estadual de Paramirim

2º- Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Paramirim-Macaúbas

3º- Colégio Estadual São Sebastião-Caturama

EPA:

1º- Colégio Estadual de Paramirim

2º-Colégio Estadual Gov. Antônio Carlos Magalhães  -Paramirim

3º-Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães  -Erico Cardoso

PROVE:

 1º- Colégio Estadual Ibiajara  Rio do Pires

2º- Colégio Estadual Paulo VI  -Rio do Pires

3º-Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães  Erico Cardoso


IMG_4938

  * Por Irlando Oliveira

De onde viemos? Para onde vamos? O que estamos fazendo aqui? Essas são perguntas que nos inquietam a todos! As inúmeras filosofias religiosas apresentam suas respostas dentro, obviamente, dos seus postulados, dos seus rudimentos. Caberá a nós sopesar aquilo que efetivamente nossa filosofia religiosa nos diz, como forma de extrairmos as nossas lições, pois será necessário perquirir, investigar, deixando de lado aquela postura passiva, através da qual simplesmente tomamos por base e por certo aquilo que nos foi dito nos cultos religiosos aos quais nos vinculamos por inclinação nossa ou da nossa família.
Como o tempo não pára, o que passou, passou, e os nossos esforços, a partir de agora, resultarão em algo positivo ou negativo, dependendo das opções que fizermos. O certo é que a nossa vida é muito fugaz, efêmera, passageira! Quando nos damos conta, percebemos que já completamos meio século de vida – como é o nosso caso. E compreendemos que tudo passou demasiadamente rápido! E ficamos com nossas inquietações – fruto de quem não está na vida tão-somente por estar! O que conquistamos? O que mudamos a nível de atitude comportamental? Orientamos, sabiamente, a nossa prole? Soubemos nos conduzir com honradez, com probidade, com dignidade? Por que nos permitimos àqueles erros? Se tivéssemos adotado outra conduta, certamente não cometeríamos tais falhas!
O lapso existente entre o berço e o túmulo ensejará a cada um de nós momentos valiosos, os quais jamais poderemos malbaratar, considerando o fato de se apresentarem como lições vivas em nossa vida, já que esta é uma “escola”, cujo “curso” poderá ser intensivo – vida breve – ou extensivo – vida longa. O que temos, deixaremos; o que somos, levaremos.
Feliz daqueles que param para refletir sobre tais questões! Não podemos estar na vida, simplesmente por estar! Precisamos avaliar o nosso caminhar! Temos que filosofar! Isso nos levará ao encontro com o nosso EU profundo, facilitando desvendar os inexplicáveis e inextricáveis problemas existenciais que todos somos portadores!
______________________________________________________________________________
major-irlando* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Oficial da Polícia Militar da Bahia, no posto de Major do QOPM, atual Comandante da 46ª CIPM/Livramento de Nossa Senhora, Aspirante a Oficial da Turma de 1986, tendo ingressado nas fileiras da Corporação no ano de 1984. Possui especialização em Gestão da Segurança Pública, pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB); Direitos Humanos, pela Faculdade Dois de Julho; e Programa de Desenvolvimento Gerencial Integrado (PDGI), na área de Gestão de Segurança Pública, pela UNEB e Fundação de Administração e Pesquisa Econômico-Social (FAPES). É autor do Projeto Ações Preventivas nas Escolas e Comunidades (Proapec), tendo proferido mais de 160 (cento e sessenta) palestras no Oeste e Sudoeste baiano, abordando temas sobre Segurança Pública, Violência em Meio Escolar, Segurança nas Escolas, Drogas, dentre outros.

Você sabia que está em Macaúbas a maior biblioteca do mundo de livros romenos fora da Romênia? E em construção estava o maior dicionário de gírias do planeta? Bem como a maior obra sobre corrupção no Brasil desde sua “descoberta” em 1.500, quando aqui pisaram os portugueses e iniciaram na Terra de Vera Cruz um dos primeiros atos de propina e corrupção, quando permutavam com os indígenas espelho, doces por permissão para daqui extrair o Pau Brasil, ouro e o “sangue da terra”?… 

De que adianta você saber disso tudo?...
De que adianta você saber disso tudo?…

De que adianta você saber disso!… (?)

Talvez para apenas lamentar!… Mas se seus sentimentos forem além disso poderá contribuir para que não fique apenas no “choro do leite derramado”… No entanto, parece-nos impossível achar quem tenha interesse e bagagem para dar continuidade a algumas obras deixadas, talvez propositalmente pelo Prof, Ático… Quem teria interesse de concluir o maior livro de gírias do mundo? Quem teria interesse de finalizar os capítulos da Corrupção no Brasil?… Será o destino do arado ficar no meio da roça?…

Macaúbas conta hoje com dezenas de quadras de esportes e campos de futebol do que com bibliotecas e espaço de cultura… Só na sede temos três grandes campos de futebol e na mesma proporção quadras de esportes e apenas uma biblioteca pública que está em decadência, tendo em seu acervo não mais que 200 exemplares… É por isso, é que adianta o saber, seja disso ou de qualquer outro que contribua com o crescimento cultural, educacional e intelectual de uma comunidade… Talvez assim evitaremos ser “hipnotizados” por espelhos e doces…

E um povo não existe sem memorias!…

Se você esquece rápido das coisas é certo que será vitima de se mesma, se não tem lembranças, certamente não terá importância o que você fez hoje, muito menos interesse do que fará amanhã: fará parte de um “povo morto”, de um “cultura natimorta”…

Se quiser realizar algo faço-o em vida, pois pós morte as suas vontades dependerão da boa vontade dos vivos!…

…E nos jardins que não mais existem, os quais não mais recebem visitas nem dos passarinhos que lá também não fazem mais seus ninhos, onde o vento passa sereno, encontra o seu Templo como uma bassula, de cabeceira ao Norte, seus Pés ao Sul e seu Braço Direito apontando para um Poente que teima não permitir o Por do Sol…  São as coordenadas do seu descanso inconsolável sob a jabuticabeira que sofre com a estiagem!…

+ 26 de Março de 2016… 26 de agosto…

 


Universidade Para Todos... É pra você também.
Universidade Para Todos… É pra você também.

“O Projeto Universidade para Todos, criado pelo governo do Estado da Bahia através do Decreto nº 9.149, de 23 de julho de 2004, é coordenado pela Secretaria da Educação e executado em parceria com as Universidades Estaduais (Uneb, Uefs, Uesb, Uesc). Trata-se de uma ação voltada para fortalecer a política de acesso à educação superior, direcionada a estudantes concluintes e egressos do ensino médio da rede pública estadual.” Assim informa nota na página oficial do Facebook do Núcleo Regional da Educação (NRE-12) com sede em Macaúbas. 

Informa a nota que aconteceu na última semana (17/08) o lançamento do Projeto no Município de Macaúbas, o evento foi no Colégio Cônego Firmino Soares sede do seu funcionamento, estiveram presentes: alunos, Prof. Leonardo (Coordenador da UNEB de Seabra), Profa. Flordenice Costa (Diretora do NRE-12 Macaúbas), Amparo Vasconcelos (Coordenadora CODEB) e a Profª Adriana Oliveira (Diretora do Colégio Conêgo Firmino Soares).
Já no dia 22/08 aconteceu a aula inaugural do Cursinho que é parte integrante do Projeto. Mais informações podem ser obtidas na sede do Núcleo em Macaúbas que fica na Praça da Matriz ao lado da Casa Paroquial no no 
Portal da Educação – Governo do Estado da Bahia – Clique aqui. 

 

 


O Guia é lançado... Siga-o... (Foto Dudu Souza)
O Guia é lançado… Siga-o… (Foto Dudu Souza)

Conforme noticia o Portal de Macaúbas, do comunicador Dudu Souza, o CETEP foi mais uma vez palco de um importante evento, desta vez na noite da última quarta feira, 10 de agosto, foi realizada cerimonia de lançamento do Guia de Viagem, (também identificado como 1º Guia Turístico de Macaúbas), o qual segundo seu rodapé, descreve: “Pontos Turísticos, Passeios Alternativos, Aspectos Históricos e Dicas“,  organizado pelos estudantes do curso de Turismo e Secretariado, sob a orientação da Profª Liane de Oliveira titular da disciplina Orientação Profissional, que também ocupa o cargo de Secretária de Educação do município.

No entanto, a nota não faz referência de presença de autoridades municipais, entre elas da Diretoria de Turismo, pasta esta recentemente criada a qual é agregada à Secretaria de Cultura, bem como de quaisquer outra autoridade do município, visto a grande importância deste trabalho que poderá gerar além da “curiosidade” um canal para divulgar os atrativos turísticos do município que não são poucos, alguns únicos a nível de Bahia.

Mais que um Guia Turístico... De oportunidades para outros guias!...
Mais que um Guia Turístico… De oportunidades para outros guias!…

 

image002 - Copia (2) - CopiaDe suas 23 páginas, cinco são dedicadas ao tópico Religiosidade, neste dando única ênfase ao catolicismo, a qual certamente deve representar mais de 90% de todo município, mesmo tendo ele dezenas de igrejas de outros credos… Tendo ainda o Cristo de Macaúbas (e não Redentor, pois este está no Rio), o ápice  da representação do catolicismo local, certamente após sua Matriz, E tendo o monumento do Cristo identificado com um dos pontos turístico local, um dos filões que Macaúbas perde é com o “desincentivo” dado ao Turismo Religioso, este que é em muitas cidades, a exemplo de Bom Jesus da Lapa, o carro chefe da economia local. Os desperdícios tanto do turismo, do setor mineral, quanto tributário entre outros, mostra o “amadorismo” do macaubense para o progresso e desenvolvimento de sua população, bem como do seu comércio, serviço, etc, e a frente dos vagões a Administração Pública ausente, deficitária e incapaz – soma-se a tudo isso, uma sociedade mal representada, interna e externamente.

Ou seja, Macaúbas necessita mais que um Guia Turístico e sim um Guia Administrativo, Cultural, Profissional e até Espiritual, pois, não se tem tudo apenas “cravando” os joelhos no chão se tu não fazer a tua parte*!…

E para ter acesso ao guia digital,  CLIQUE AQUI – 

____________________________________________________________________

* Nota do Blog: na Bíblia, seja ela na versão quer for,  Católica ou Evangélica, não há citação da frase que muitos pensam que foi dita seja por Deus ou Jesus: “Faça Tua Parte Que EU Te Ajudarei”E se assim for, talvez seja os cruzar de braços e apenas o apego ao “orar ou rezar”, nos torne mais propensos a ser guiado do que guiar!…

 E para todos uma boa viagem!… 


download

Segundo informações preliminares a Secretaria de Educação de Boquira exige que as alunos naquele município sejam regulares no Dia do Estudante, 11 de agosto, nesta quita feira. Indignado cidadão que preferiu não ser identificado emite Nota de Repúdio e protesta sobre este ato que por ele considerado “ilegal”, visto que, conforme abaixo informa Lei Federal que decreta Feriado neste dia.

A redação do blog tentou manter contato com a Secretaria da Educação de Boquira mas o titular da pasta não se encontrava, no entanto, espaço fica aberto para interessados através do e-mail: [email protected]

Veja nota:

“Oração do Dia do Estudante

Senhor, eu sou estudante, e por sinal, inteligente.

Prova isto o fato de eu estar aqui, conversando com você.

Obrigado pelo dom da inteligência e pela possibilidade de estudar.

Mas, como você sabe, Cristo, a vida de estudante nem sempre é fácil.

A rotina cansa e o aprender exige uma série de renúncias: o meu cinema,

o meu jogo preferido, os meus passeios, e também alguns programas de TV.

Eu sei que preparo hoje o meu amanhã. Por isso lhe peço, Senhor, ajuda-me a ser bom estudante.

Dê-me coragem e entusiasmo para recomeçar a cada dia.

Abençoe a mim, a minha turma e os meus professores. Amém”.

Origem do Dia do Estudante

Tudo começou em 11 de agosto de 1827, quando o Imperador D. Pedro I instituiu no Brasil os dois primeiros cursos de ensino superior do país, nas áreas de ciências jurídicas e ciências sociais, nas cidades de São Paulo e Olinda.

Dia do Estudante de Direito, no entanto, é comemorado em 19 de maio no Brasil, por ser o mesmo dia de Santo Ivo, o padroeiro dos advogados.

Antes, quem quisesse fazer um curso de nível superior tinha que ir para a Europa.

Na comemoração dos 100 anos do curso de Direito, em 1927, Celso Gand Ley, um dos participantes da celebração, propôs que o dia 11 de agosto ficasse registrado como o Dia Nacional do Estudante.

Esta data também possui outro significado bastante importante para a classe, pois em 11 de agosto de 1937 nascia a União Nacional de Estudantes – UNE, que protege os direitos e deveres de todos os alunos do país.

Veja nota emitida por cidadão indignado com tal situação: 

Diante da Oração e dos esclarecimentos, venho, diante desse, meio de comunicação, deixar aqui minha indignação, perante a Secretaria Municipal de Educação de Boquira – Bahia, pois, de maneira pouco convencional, avisou de “boca em boca”, as Entidades de Ensino do Município acima citado, que o tão importante feriado do dia 11 de agosto (Dia dos Estudantes e Magistrados), será este ano, extinto do calendário escolar do municipal, orientando a todos os professores e alunos que exerçam suas atividades normalmente, sem dar nenhum motivo, para tal decisão; demonstrando uma imensa falta de consideração e respeito, para com, os profissionais de ensino, pais e estudantes.

Pelo que sabemos todo ato administrativo deve ser no mínimo, motivado, publicado e ter presunção de legalidade.

 “A administração não pode ser administrada de boca”!

Vale salientar aos pais, professores e alunos, que esse ato, se for realmente mantido, fere diretamente as Leis Federais de 11 DE AGOSTO DE 1827, e a LEI Nº 9.093, DE 12 DE SETEMBRO DE 1995., ou seja, podendo todos reivindicar pelos seus direitos.

Fonte:

http://www.calendarr.com/brasil/dia-do-estudante/ * http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9093.htm


*Por Irlando Oliveira
13507161_110027469426989_3994187269438086493_nA cada dia que passa sentimos o quão difícil tem sido viver neste mundo. Se por um lado os avanços da tecnologia e da ciência nos favoreceram, propiciando-nos conforto e bem-estar, por outro perdemos drasticamente, na medida em que vivenciamos momentos de tensão, medo e angústia, considerando a violência que permeia nosso dia a dia.
Mas será que deveremos ficar eternamente reféns do mal? Daqueles que usurpam aquilo que nos pertence, conquistado com nosso suor, simplesmente porque não encaram os desafios da vida? Ou porque “não tiveram oportunidade”? Inadmissível a situação vivenciada por nós, que temos ou buscamos ter uma vida digna, ante aqueles que se comprazem com o mal. Será que eles são, em quantidade, mais do que nós? Não acredito! A verdade é que vivemos em “guerra”, tentando, a todo custo, nos livrar desses que compõem a escória social!
O nosso sistema penitenciário não cumpre o seu real papel. A impunidade grassa em nosso país, estimulando o mal a continuar com suas mesmas práticas, a cada dia nos oprimindo. Até quando?
Não será, absolutamente, uma personalidade, uma pessoa, que irá mudar esse quadro, mas sim um novo sistema de defesa social, mais rígido, um tanto inflexível, através do qual cada pessoa má possa ser chamada à responsabilidade pelos seus atos. Há indivíduos que são, por assim dizer, irrecuperáveis! É preciso dizermos isso!
É chegada a hora de mudanças drásticas! A começar pelo nosso ordenamento jurídico, como forma de combatermos efetivamente o mal, a maldade. Basta dizer que o nosso anacrônico código penal vige há mais de sete décadas, tempo suficiente para avaliarmos que nossa realidade difere, e muito, da época em que ele foi instituído. O que vemos na atualidade são instituições integrantes desse nosso sistema de defesa social que tão-somente têm “enxugado gelo”.
__________________________________________________________________________
* Irlando Lino Magalhães Oliveira é Oficial da Polícia Militar da Bahia, no posto de Major do QOPM, atual Comandante da 46ª CIPM/Livramento de Nossa Senhora, Aspirante a Oficial da Turma de 1986, tendo ingressado nas fileiras da Corporação no ano de 1984. Possui especialização em Gestão da Segurança Pública, pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB); Direitos Humanos, pela Faculdade Dois de Julho; e Programa de Desenvolvimento Gerencial Integrado (PDGI), na área de Gestão de Segurança Pública, pela UNEB e Fundação de Administração e Pesquisa Econômico-Social (FAPES). É autor do Projeto Ações Preventivas nas Escolas e Comunidades (PROAPEC), tendo proferido mais de 160 (cento e sessenta) palestras no Oeste e Sudoeste baiano, abordando temas sobre segurança pública, violência em meio escolar, segurança nas escolas, drogas, bullying, dentre outros. Email[email protected]

Cruzeiro da Liberdade - ao poente - Macaúbas
Cruzeiro da Liberdade – ao poente – Macaúbas

Na minha cidade

Por Clovinhos*  (Clóvis Filho)

Vejo pássaros estranhos aparecerem
De quatro-a-quarto anos:
Indignados, cheios de protestos,
Palavras honrosas, comprimentos cordiais,
Conversando com todos e todas.
E me espanto, pois,
Esta passarinhada durante os anos até cá
Nunca que fizeram um trabalho coletivo
Não apareceram de oposição
Quando a situação era vil e mesquinha,
Nem nenhum serviço social, ambiental
Quiçá cultural, não vi nada.
Mesmo assim me aparece um bando:
Candidatos de politicagem,
Rindo em fotos com outros tantos
Que já foram urubus na carniça pública.
Todos são candidatos
(De legislativo a executivo,
De desconhecidos oportunistas
A figuras repetidas sem nada a oferecer),
Todos são “gente boas”,
Todos para salvar a cidade,
Na qual até então, nunca foi salva:
Boas vontades sem asas para voar
Ou voo rasante de interesse próprio.

_________________________________________________________________________________________________

Clovinhos * (Clóvis Filho) – Estudante Universitário, Escritor e Poeta Macaubense.