Foto: Claudionor Jr – ASCOM/SECBA

Começam na próxima segunda-feira (4) as inscrições para 151.179 vagas de cursos de qualificação profissional do Programa Educar para Trabalhar, conforme edital publicado no Diário Oficial do Estado, neste sábado (2), pela Secretaria da Educação do Estado (SEC). O Educar para Trabalhar integra as políticas públicas de assistência estudantil do Governo da Bahia, no âmbito do Programa Estado Solidário. O objetivo é promover a qualificação profissional dos estudantes, oferecendo oportunidades de aprendizagens e maiores condições de inserção no mundo do trabalho, conforme as demandas dos setores produtivos dos Territórios de Identidade da Bahia.

“Nosso investimento em educação vai muito além dos mais de R$ 2 bilhões assegurados este ano para a modernização da rede escolar. Estamos investindo também no aprendizado e na qualificação dos nossos estudantes, porque acreditamos no potencial de cada um deles. Eles precisam de oportunidade e é isso que o programa Educar para Trabalhar vai oferecer a mais 151 mil jovens”, afirma o governador Rui Costa.

As inscrições poderão ser feitas até o dia 19 de outubro, pelo portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Durante o ano de 2021, o Educar para Trabalhar ofertou 200 mil vagas. Nesta nova etapa, as ofertas são para 43 cursos de 10 Eixos Tecnológicos, na modalidade Educação à Distância (EAD), de Formação Inicial e Continuada (FIC). Os interessados devem estar regularmente matriculados no Ensino Médio ou da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021. Também podem se inscrever egressos dos cursos técnicos de nível médio da rede estadual de ensino, que tenham concluído os estudos no período de 2016 a 2020. No dia 20 de outubro será realizado o sorteio eletrônico e as matrículas ocorrerão de 24 de outubro a 7 de novembro. As aulas serão iniciadas no dia 8 de novembro para a primeira entrada e no dia 7 de fevereiro de 2022 para a segunda entrada.

Sobre os cursos – Os cursos terão duração média de três a cinco meses e serão ministrados em parceria com o Sistema S, composto pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). A previsão é que as vagas sejam preenchidas em 2.656 turmas, com diversos cursos, dentre os quais os de: Administrador de Banco de Dados; Agente Cultural; Agente de Gestão de Resíduos Sólidos; Agente de Informações Turísticas; Almoxarife de Obras; Assistente de Logística; Assistente Financeiro; Cerimonialista; Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos; Organizador de Eventos e Produtor Cultural.

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, falou sobre a importância do programa para o futuro dos estudantes. “A nova edição do Educar para Trabalhar ocorre em um momento muito significativo na rede. Os estudantes estão envolvidos com vários projetos de aprendizagem e os cursos ofertados possibilitam ao estudante e às suas famílias perceberem novas oportunidades de qualificação que estão sendo proporcionadas pela escola”, afirmou.

A estudante Laiane da Silva, 29, que faz o curso técnico de nível em Agropecuária, no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) do Campo Paulo Freire, em Santa Luz, já percebeu a importância do Educar para Trabalhar para o seu futuro. Ela está fazendo o curso de Auxiliar Administrativo Rural ofertado na primeira fase do programa. “Quando vi a informação no site, pensei logo em agregar mais conhecimentos na minha área de formação. Diante da crise pandêmica, quis obter novos aprendizados e uma das partes positivas dos cursos é que podemos escolher o melhor horário para estudar e realizar as atividades. Ainda não concluí todos os módulos, mas posso afirmar que sairei com uma ótima bagagem e com muita vontade de colocar em prática todo conhecimento adquirido”.

 


Nas redes sociais o Governador da Bahia, lamenta os passos lentos de vacinação a nível nacional, diz que a Bahia vem fazendo o maior esforço para avançar, enviando o mais rápido possível para o interior as vacinas recebidas, mas diz que o Governo Federal não coopera, bem como a ANVISA, órgão federal que regulamenta, aprovando ou desaprovando vacinas, cita a Sputnik V que teve a primeira fase desaprovada por este órgão. Rui diz que a Bahia vem trabalhando forte e o estado é destaque a nível nacional no “ranking” de vacinação, hoje ocupando a terceira posição e apresenta estabilidade nos números de mortes e casos positivados. Em Macaúbas, o vereador Marciel Costa Souza, enviou projeto de lei propondo que o município possa comprar vacinas, o que poderia acelerar o processo de imunização e não ficar dependente das vacinas do Governo Federal.

Veja nota:

Menos é sempre menos! Quando o caso é vacinas!

 

 

“Infelizmente, apesar da Bahia seguir em posições de destaque no ranking dos estados com maiores índices de vacinados contra a #covid19, a vacinação segue em passos lentos por causa da demora do Governo Federal em enviar mais doses. Enquanto a gente acelera para vacinar a maior quantidade de pessoas, com envio de doses para o interior no menor tempo possível, o governo federal continua com o freio de mão puxado, enviando quantidade insuficiente de doses. Isso sem falar da Anvisa atravancando o processo de liberação da Sputnik V, que já temos garantidas 37 milhões de doses junto com o Consórcio Nordeste. Até quando precisaremos aguentar esta morosidade, diante de tantos números de mortos por esta doença? Precisamos salvar vidas. Isso é prioridade!” (diz Rui Costa, governador da Bahia)


A Secretaria da Educação do Estado (SEC), em publicação da Portaria Nº34/021, no Diário Oficial (DO), neste sábado (9), instituiu comissão especial para a elaboração do anteprojeto de lei que criará o Sistema Estadual de Educação. Com participação de representantes do Estado, municípios e sociedade civil, a ação tem o objetivo de aprimorar a cooperação federativa e o regime de colaboração existentes entre o Estado e os municípios da Bahia para melhor promoção das políticas educacionais em benefício da população baiana.
Sede da Secretaria da Educação do Estado da Bahia em Salvador
Veja a portaria aqui (https://bit.ly/3s3O8PI)
O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, afirmou que esta iniciativa segue a proposta do Estado em fortalecer a educação baiana por meio de uma trabalho conjunto. “O diálogo com os municípios, entidades educacionais e sociedade civil, sempre foi o caminho adotado pela SEC para buscarmos a melhoria da educação, sendo na área pedagógica, de infraestrutura ou formação dos profissionais. E com a comissão poderemos concretizar essa proposta do Sistema Estadual de Educação”.
Para o subsecretário da Educação do Estado, Danilo Souza, que coordenará a comissão, o Sistema Estadual de Educação será fundamental na articulação com os municípios. “É  um passo decisivo do Governo do Estado para a construção de uma política de educação sistêmica e articulada com todos os municípios baianos.”
O presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-BA), Williams Panfile, também reforçou o fortalecimento da articulação com forma de aperfeiçoar a educação baiana. “Com certeza o Sistema Estadual de Educação vai articular e valorizar as políticas públicas da Educação Básica aproximando, ainda mais, essa relação do Estado com os municípios”.
Além da SEC e UNDIME-BA, a comissão especial será formada pelos diversos setores que acompanham a educação, como o Conselho Estadual de Educação do Estado da Bahia (CEE-BA); a União dos Conselhos Municipais de Educação da Bahia (UNCME-BA); e o Fórum de Educação do Estado da Bahia; além de representantes das universidades, professores e estudantes.

Unidade da Friboi em Itapetinga sediou o evento

A Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) e a Associação Baiana dos Criadores de Nelore (ABCN) anunciaram os vencedores da 32ª etapa do Circuito Nelore de Qualidade, realizada nos dias 11 e 12 de novembro, na unidade da Friboi em Itapetinga (BA).

“Ao todo, foram avaliados 415 animais, sendo 398 machos não castrados e 17 fêmeas”, informa Gustavo Callejon, assessor técnico da ACNB, responsável pela avaliação. “Entre os machos, 73% dos animais tinham até dois dentes incisivos permanentes (cerca de dois anos de idade), 99% registraram mais de 18 arrobas  (com média de 21,5 arrobas) e 77% apresentaram cobertura de gordura mediana ou uniforme”, reitera o médico veterinário.

Já entre as fêmeas, o peso médio foi de 19 arrobas e 59% dos animais apresentaram cobertura de gordura mediana ou uniforme.

O destaque para o Melhor Lote de Carcaças de Machos da etapa, com Medalha de Ouro, foi da Agropecuária Jacarezinho Ltda. – Fazenda Nova Terra (Cotegipe/BA). A Medalha de Prata ficou com a Agropecuária Pontal – Fazenda Independência (Gongogi/BA) e, a de Bronze, com Silvio Roberto de Moraes Coelho, da Fazenda Reunidas Rural Brejolândia (Brejolândia/BA).

Em relação às fêmeas, o Melhor Lote de Carcaças foi para a Agropastoril Vila Real S/A – Fazenda Pau de Jataí (Itarantim/BA).

Circuito Nelore de Qualidade

Realizado pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil, o Circuito Nelore de Qualidade fortalece e promove a genética e a carne da raça, contribuindo para elevar a produtividade da pecuária nacional. A iniciativa avalia resultados obtidos pelos produtores, cada qual em sua realidade e sistema de produção.

Promovido desde 1999, o Circuito conta com apoio da Friboi e Matsuda Sementes e Nutrição Animal, e cresce a cada ano. Em 2020, já foram realizadas 31 etapas, a maior quantidade anual da história, consolidando o Circuito Nelore de Qualidade como o maior campeonato de avaliação de carcaças de bovinos do mundo.


O registro de 22 casos se deu no dia 1º de agosto, conforme boletim oficial da Secretaria de Saúde do Município, já o boletim publicado nesta segunda feira, 28, foram contabilizados 44 casos, um crescimento de 100% em menos de 60 dias, superando assim todo o histórico de casos desde o início da pandemia, em Fevereiro, no entanto, somente em Março foi divulgado o primeiro caso oficial. Mas, há estudos que mostram que o vírus já circulava no Brasil durante o Carnaval, porém os interesses, econômicos certamente abafaram as informações.

Boletim oficial (Secretaria de Saúde de Macaúbas)

Mas, há explicação para este aumento dos casos em Macaúbas, o importante é que a Secretaria de Saúde não perdeu o “fio da miada”, mantendo o rigoroso rastreamento dos casos e identificando com precisão sua origem e seus contaminantes diretos e indiretos, monitorando o “caminho” percorrido pelo vírus, evitando assim sua proliferação sem controle…

Os novos casos, estes importados, sendo alguns destes trazidos por macaubaenses que retornaram à terra, sem fazer o devido teste, acabam por contaminar parentes e/ou pessoas próximas, e só se é identificado o caso, quando estes contaminados apresentam algum sintomas, não os apresentando segui o ciclo de contaminação até que se ache um contaminado “sensível” ao vírus… O ideal é que todos já estivesse contaminado e estes assintomáticos, o que os especialistas chamam de “imunidade de rebanho”, mas entre nós há quem tem e há quem não tem resistência ao vírus, o que certamente multiplicariam os casos de vítimas fatais!… Assim sendo, só uma vacina confiável.

 


A nota é do Bahia Notícias, informa que a 6ª Promotoria de Paulo Afonso, na divisa da Bahia com Sergipe e Alagoas, resolveu recomendar à prefeitura da cidade que determine a reabertura do comércio e que faça até isolamento vertical – quando só idosos e pessoas com doenças crônicas ficam separados do restante da população. Um dos defensores deste tipo de isolamento é o presidente Jair Bolsonaro.

A medida da representação local do Ministério Público do Estado (MP-BA), publicada nesta segunda-feira (30), pede o retorno imediato “das atividades comerciais formais e de feira livre para que o cidadão tenha como suprir sua necessidade alimentar e de saúde consequentemente”. Autora da iniciativa, a promotora Milane de Vasconcelos Caldeira Tavares também solicitou que cultos religiosos e casas lotéricas também devem retornar de imediato ao funcionamento.

Tavares ainda cobrou que não haja bloqueios em estradas sejam elas intermunicipal, estaduais e federais. A recomendação da promotora foi também enviada à Câmara de Vereadores do município e ao 20° Batalhão da Polícia Militar.


A Bahia registra 123 casos confirmados com coronavírus (Covid-19), o que representa 3% do total de casos notificados. Até o momento, 1240 casos foram descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas desta sexta-feira (27). Ao todo, 16 pessoas estão curadas. No momento seis pacientes se encontram hospitalizados.

Os casos confirmados estão distribuídos em 19 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (63,41%).

Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

Dentre os casos confirmados, 55,3% são do sexo feminino e 44,7% do sexo masculino. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 23,58% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos (2,15) seguida da faixa de 80 e mais (1,59), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Diagnóstico laboratorial de infecção pelo SARS-CoV-2

Pacientes com suspeita de COVID-19 devem ter amostras coletadas e enviadas para o Lacen-BA quando estiverem em um dos seguintes critérios abaixo-relacionados:
1. Pacientes com sinais de gravidade, Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ou internados;
2. Pacientes sem sinais de gravidade contactantes de caso de COVID-19 suspeito ou confirmado, ou com histórico de viagem recente ao exterior em países com circulação do SARS-CoV2, e regiões do país com transmissão comunitária sustentada;;
3. Profissionais de saúde com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
4. Gestantes com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
5. Pessoas com febre, suspeitas de infecção, triadas nos Aeroportos, Portos e nas Estradas

Observação: pacientes que não se enquadrem nas situações acima não têm indicação para coleta de amostras.


(Foto Bahia Notícias)

Presidente da Associação Comercial da Bahia (ACB), o empresário Mário Dantas defendeu, nesta sexta-feira (27), o fim da quarentena total em estados e municípios e a migração para o isolamento social vertical, em que apenas idosos e pessoas do grupo de risco da Covid-19 ficam resguardadas.

Para a progressão ao isolamento vertical dê certo, o empresário sugeriu a implementação de abrigos para que idosos saiam de casa e evitem o contato com familiares que trabalham e estudam. “Hoje nas comunidades e favelas temos até 10 pessoas morando em casas de 40 metros quadrados. Vamos isolar esses idosos para que eles não possam ser contaminados por seus familiares que vão à escola e ao trabalho. Tenho ouvido a iniciativa de criação de um abrigo para esses idosos que não tenham condição de permanecerem em isolamento em casa. É uma excelente sugestão”, disse Dantas durante entrevista ao programa Isso é Bahia, de A Tarde FM (103.9) e Bahia Notícias.

Outra opção dada pelo empresário é disponibilizar quartos de hotéis para isolar idosos durante o período de “quarentena vertical”. “Isso também iria ajudar o setor hoteleiro”, opinou o empresário.

(Fonte Bahia Notícias/por Lucas Arraz)