Após 4 anos de dedicação, Lar dos Idosos de Macaúbas será inaugurado e recebe seus novos residentes.

Primeiro as Pessoas e só depois a obra!

Iniciada há pelos menos quatro anos num terreno baldio doado pela Prefeitura de Macaúbas, ainda na gestão do ex-prefeito José João Pereira e sob autorização do Legislativo Municipal, iniciou ali o sonho de “dúzia e meia” de pessoas que acreditaram em erguer o Maior Centro de Acolhimento de Idosos do Interior da Bahia, inspirados há mais quase três décadas em 06 de janeiro de 1992,  pelo ex-combatente da 2ª Guerra Mundial, o saudoso Manoel Defensor Santana, que com recursos próprios iniciou também pela Fé, ao também construir a Capela que dá nome ao abrigo: São Francisco de Assis (Santo Italiano, católico -nascido em 1.181 ou 1.182 e faleceu em 1.226. Depois de uma juventude irrequieta e mundana, voltou-se para uma vida religiosa de completa pobreza, fundando a Ordem dos Franciscanos, que renovaram o Catolicismo de seu tempo…)… Em seguida, Manoel Defensor, se dedica a construção do Abrigo São Francico de Assim, e uma Associação é fundada para manter as instituições: ABSFAM.

Dados os devidos registros históricos, a vida continua e os sonhos também… Neste Domingo de Pascoa é dada a “passagem”, a renovação merecida, almejada e alcançada – como todo “sonho justo” que se compartilha com todos! Realiza-se às 15h30min o ato oficial de Inauguração do Abrigo, com uma Santa Missão em ações de graças  com a honrosa Filarmônica Nossa Senhora da Imaculada Conceição, que em décadas teve a dedicação e o amor incondicional do saudoso José Benedito do Amaral.

A diretoria da instituição, pessoas dedicadas, merecedoras dos aplausos e da gratidão, não somente dos idosos e de seus familiares, mas sim, de toda comunidade, bem como, todos as pessoas que singela ou abundantemente contribuíram seja com uma palavra de apoio e otimismo ou com recursos financeiros… Lembrando que a obra é de todos e para todos, mas sempre têm uns e outros que em certos momentos “levam a Cruz” sozinhos! E especialmente para estes e outros a gratidão eterna do Povo de Macaúbas!  E isso, sim – tem um preço! O reconhecimento e o respeito!

E a Obra… Vista de cima e abençoada por Aquele de Cima!

 

 


Os comentários estão fechados.