Advogado assume a presidência do PSol de Macaúbas…

O advogado Elismar Oliveira assumiu na data de ontem (28/04) a presidência do PSOL de Macaúbas, em substituição ao estudante Eduardo Lopes, que esteve à frente da sigla nos últimos anos. Eduardo continua compondo a direção do partido, agora no cargo de secretário geral. Os advogados Mauro Bomfim e Anderson Uiliam ocupam os cargos de tesoureiro e secretário de formação política, respectivamente. E a estudante Alice Sant’Ana assume a secretaria de comunicação, sendo a primeira mulher a ocupar um cargo na direção da sigla. Confira a nota publicada nas redes sociais pelo novo presidente do partido:

veja:Fundamos em abril de 2014 o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em Macaúbas. Após 04 anos de fundação, assumo hoje a presidência desta honrosa agremiação partidária. Em tempos de crise política e de completa degeneração dos partidos, O PSOL cresce e se consolida como uma alternativa de esquerda no país. Mesmo fazendo oposição (à esquerda) ao governo petista, a sigla se posicionou em defesa da legalidade democrática e contrário às forças conservadoras que golpearam o Brasil em 2016, ao levar a cabo o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff.

Em 2018, o PSOL reafirmou o seu compromisso com a democracia e defendeu o direito de Lula disputar as eleições (apesar de o partido ter candidatura própria), sendo, portanto, contrário a essa trama judicial que tenta inviabilizar a candidatura do ex-presidente.

No âmbito local, não posso deixar de mencionar as inúmeras ações do partido, entre denúncias e proposições legislativas (que podem ser verificadas em nosso blog), assim como as candidaturas independentes lançadas nas eleições de 2016, representadas corajosamente pelos professores Fábio e Ane Geysa, e pelo camarada Itamar.

Por falar em independência, talvez seja essa a grande virtude do nosso partido. O PSOL surge em Macaúbas como alternativa à velha e atrasada política praticada em nosso município, onde o poder executivo tem sido ocupado, majoritariamente, por duas famílias ou indicados destas nos últimos 50 anos, que se acotovelam para executar o mesmo projeto.

Como já abordado pelo partido em outra oportunidade, precisamos, de forma coletiva, pensar novas formas de encarar os problemas locais, elaborando propostas, fazendo sugestões, fiscalizando as ações do poder público, lutando pelos direitos coletivos, incentivando políticas públicas e construindo formas mais eficientes de gerir os recursos públicos.

Precisamos acreditar que é possível fazer política em Macaúbas sem a “bênção” das famílias que controlam o poder há décadas em nossa terra. Precisamos ser protagonistas do nosso tempo e não, parafraseando Zé Ramalho, aceitar fazer parte dessa massa que tão somente passa nos projetos do futuro.

Avante, companheiros!

Elismar Oliveira

“Filie-se você também ao PSOL! Junte-se às nossas fileiras!”


Os comentários estão fechados.